Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
Sim e Não

Sem FPM, cidades vão 'quebrar'


imagem_materia_0A88D00B-04DB-4A7F-A597-4952D384150E.jpg
20/10/2020 às 00:28

O acúmulo de perdas em repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) levou prefeitos de todo o país  a aricularem um novo pedido de socorro ao Congresso Nacional. A segunda parcela deste mês foi 14,68% que o mesmo período do ano passado, enquanto os gastos, principalmente com saúde, só crescem. O diretor- executivo da Associação Amazonense dos Municípios (AAM), Luiz Antônio Cruz, informou à coluna que a situação no Amazonas é muito preocupante.

Quebrados Lembrando que em muitas cidades do interior a economia gira em torno da prefeitura, o diretor da AAM diz que a redução nos repasses deve afetar, principalmente, a qualidade dos serviços oferecidos nas cidades.

Custo Amazônia  Ainda segundo Cruz, os principais gastos criados pela pandemia no interior do AM foram com remédios e deslocamentos. A transferência de pacientes com Covid-19 para Manaus (avião) ou municípios polo (barco ou lancha) representa a maior parcela dos gastos.

Pena dobrada  O Projeto de Lei 643/20 amplia a pena de quem usar calamidade pública ou desastre para furtar um objeto. O texto tramita na Câmara dos Deputados. Pela proposta, esse tipo de furto passará a ser considerado qualificado, com pena de reclusão de 2 a 8 anos e multa.

E a vacina?  A evolução das vacinas, prazos, necessidades e possibilidades de imunização dos brasileiros serão debatidos hoje na Comissão mista que acompanha medidas públicas de enfrentamento da pandemia.

Difícil  O candidato do DC à Prefeitura de Manaus, Chico Preto, recebeu a notícia de que foi multado em R$ 65 mil pela Justiça Eleitoral na manhã de ontem. Chico estava gravando o Manhã no Ar, da TV A Crítica, e mostrou surpresa. “Vamos recorrer. Tá complicado fazer campanha agora, tudo é proibido”, afirmou fora do ar.

Passou A candidatura de Chico, impugnada pelo MP eleitoral, foi aprovada ontem pelo TRE. Outro que está apto a disputar a Prefeitura é David Almeida (Avante).

Strike  Ao divulgar que vai recorrer da decisão judicial que tirou do ar vídeo dele sobre sua gestão à frente da Suframa, o candidato Alfredo Menezes (Patriota) criticou de uma só vez todos os ex-dirigentes da autarquia: “Não sou como os antigos superintendentes que administravam do gabinete”.

Outro vice  Matéria da Folha de S. Paulo dá conta de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avisou a pelo menos três pessoas que vai trocar o vice para disputar a reeleição em 2022. Segundo a Folha, o núcleo militar procura agora uma saída honrosa para o atual vice, Hamilton Mourão.

E agora, Mourão?  Uma das possibilidades citadas pela reportagem é Mourão disputar o Senado ou o Governo pelo Rio Grande do Sul, onde nasceu e comandou importantes  divisões militares. O jornal paulista não menciona, mas Mourão também tem laços fortes com o Amazonas, terra de seus pais e onde chefiou a 2ª Brigada de Infantaria de Selva.

Disputa ‘rosa’  Duas mulheres integrantes do atual Governo estariam despontando na preferência de Bolsonaro para o posto de vice em 2022: as ministras Damares Alves (com evangélicos) e Teresa Cristina (representando o Centrão).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.