Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
Editorial

Reforço no combate ao crime


41984053-cf0a-4920-883f-07be298e4a07_F842A9A3-DF06-40F4-8E58-48A93182AE82.jpg
15/09/2020 às 08:29

Não é possível combater o crime de maneira efetiva sem equipamentos adequados; e aí se incluem não apenas armamentos, mas também veículos e itens de proteção para os policiais, como coletes, capacetes balísticos, escudos e uma estrutura eficiente de inteligência. Esses aspectos essenciais – que afinal têm relação direta com a proteção dos agentes e sua capacidade de fazer frente à atuação dos criminosos – vinham sendo negligenciados há muito tempo, o que se reflete nos índices de criminalidade dos últimos anos em todo o Estado, especialmente na capital. São pontos que a atual gestão estadual vem atacando de forma sistemática, em parceria com o governo federal. Um novo capítulo nessa estratégia ocorreu ontem, quando o Estado fez a entrega do pacote de investimentos para o sistema de Segurança Pública. 

Esta ação do governo estadual só foi possível após negociações diretas com as esferas federais por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, e de aquisições feitas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Trata-se de uma demonstração de que certas questões, como o combate ao crime, precisam ser tratadas de maneira conjunta, a partir da união de esforços do governo em todas as suas esferas. 

Outra demonstração desse tipo é a própria implantação da base Arpão instalada na região do Rio Solimões. Para combater crimes ambientais, narcotráfico e pirataria, a base abriga policiais civis, delegados, investigadores, escrivães, militares de batalhões especializados da Polícia Militar, policiais federais, peritos criminais, bombeiros, membros da Força Nacional, além de servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Em apenas um mês de atuação, a iniciativa já causou prejuízos de R$ 4,2 milhões ao crime organizado.

Foi um duro golpe, mas os agentes da criminalidade vão reagir, ajustar-se à pressão, adaptar-se. Por isso as ações de inteligência devem ser intensificadas. O governo do Estado admite que ainda há muito a ser feito na área de segurança pública, mas é fato que os resultados obtidos até agora indicam acerto no caminho escolhido. Também é positiva a postura do governo federal sobre a situação estratégica do Amazonas e de suas largas fronteiras.

Foto: Filipe Távora
 


Mais de Acritica.com

30 Out
show_1_A8258414-BC58-4974-AFBF-5FEDFF167A09.jpg

Juíza deixa Comissão de Propaganda Eleitoral no AM

30/10/2020 às 16:31

Magistrada Mônica Cristina alegou questão de foro íntimo como motivo para a saída. Fontes consultadas por A Crítica avaliam que a juíza estava insatisfeita com "algumas coisas" e pela "constante troca de servidores e poucos auxiliares


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.