Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
Editorial

Mulheres, violência e tolerância


show_show_1247022_A8509260-15D5-457D-A284-17EE8AB07C4E.jpg
27/10/2020 às 07:34

Os indicadores, em todo o mundo, mostram que a situação de violência contra a mulher é um dado comum nas diferentes regiões do planeta. O que se altera é o tamanho do espaço de tolerância em que essa violência se realiza. As estatísticas denunciam uma realidade deplorável. A maioria das mulheres, crianças, jovens e/ou adultas, vítimas de atos violentos é duplamente agredida ao se deparar com uma estrutura que não a acolhe, pelo contrário, a submete a novos constrangimentos. Daqui a um mês, no dia 25 de novembro, terá início a campanha anual e internacional “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”.

A campanha existe foi iniciada, no Brasil, por ativistas no Instituto de Liderança Global das Mulheres em 1991. Nesses 16 dias, até dezembro, intensifica-se a mobilização das mulheres e de um número crescente de homens que vem, gradativamente, se engajando nessa luta, é pela ampliação da estrutura de apoio e da assistência adequada às vítimas. No Amazonas, ainda é mínima a infra-estrutura nessa área. As políticas governamentais, tradicionalmente, têm ignorado tais questões. Mesmo em Manaus, onde a visibilidade sobre a violência praticada em mulheres é maior, não há avanços mais significativos.

Lamentavelmente, as instâncias governamentais têm demonstrado insensibilidade e os poucos passos dados para frente se devem, principalmente, a pressão do movimento social organizado. Onde ela é mais fraca, mais tardias são as tomadas de decisões e maior o descaso. A falta de empenho na mudança de comportamentos e na coibição dos atos violentos, por parte dos gestores públicos, é, de alguma forma, uma manifestação de cumplicidade com a cultura da violência. Os números dessa estupidez mostram o quanto é necessário agir, agora, punindo os responsáveis e fortalecendo as ações de prevenção. Esta não é mais uma tarefa somente de segmentos sociais e sim dos Governos e da sociedade. Milhares de mulheres precisam ser ajudadas para que tenham a coragem de denunciar e se sintam seguras quando expostas. Isso significa um gesto real em defesa da vida e da dignidade que ela deve ter.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.