Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020
PONTOS TURÍSTICOS

Secretaria de Cultura reabre espaços culturais e parques para visitação turística

Por enquanto, visitação está com horário reduzido e só poderá ocorrer por meio de agendamento online



reabertura_teatro_amazonas__3__6CC1A721-032B-4702-A318-2D60357414E1.jpeg Foto: Michael Dantas/SEC
03/07/2020 às 17:01

Nesta sexta-feira (3), o Teatro Amazonas, o Centro Cultural Palácio da Justiça e o Palacete Provincial, administrados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, reabriram para visitação turística. Em todos os espaços, estão sendo cumpridos protocolos de segurança para a prevenção da Covid-19. A visitação está com horário reduzido e só poderá ocorrer por meio de agendamento online. Os parques Jefferson Péres e Rio Negro também voltaram a receber a população.

Para agendar uma visita, basta acessar o Portal da Cultura, escolher o espaço, horário e informar um número de telefone e o CPF. O funcionamento dos equipamentos culturais é das 9h às 15h, de terça a sábado. Já os parques abrem das 6h às 14h, diariamente, e não precisam de agendamento.



“Estamos reabrindo os espaços aos poucos neste mês, para voltar a receber o público com a qualidade e segurança”, declarou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz. “Ainda é um momento de avaliação do cenário, então, estamos agindo conforme os protocolos de saúde para oferecer lazer e cultura para a população, que são tão essenciais para a vida".

A partir das 9h, o Teatro Amazonas começou a receber grupos de até 10 pessoas, a cada 30 minutos, com um roteiro reduzido. Cada visitante teve a temperatura aferida e usou o totem de álcool em gel localizado na entrada principal do espaço. A saída, após a visita, é pela lateral com acesso para a rua 10 de julho, a fim de que os grupos não se encontrem. O uso da máscara é obrigatório.

“Foram três meses com o espaço fechado para visitação turística, mas continuamos aqui cuidando desta preciosidade, que é um dos maiores patrimônios do Amazonas, para que voltássemos a receber a população, seguindo todos os protocolos de prevenção e higienização”, explicou a diretora do Teatro Amazonas, Sigrid Cetraro.

Em julho, o Teatro Amazonas está com a visita gratuita para todos. “Nós já temos gratuidade para quem é amazonense, mas decidimos, nesse primeiro momento, estender para todos que quiserem conhecer o nosso Teatro, como uma forma de celebrar a vida”, disse Sigrid.

Público

Marcos Lima, ao lado da esposa Neuziane e de sua filha Linda, de apenas quatro anos, participaram de um dos primeiros grupos a entrar no espaço. Ele contou que esse foi o primeiro passeio público da família após ficarem de quarentena para se prevenir do novo coronavírus.

“Assim que ficamos sabendo, fiz o agendamento pelo Portal da Cultura. Aproveitei que minha filha estava no recesso escolar e também o fato de que minha esposa não conhecia ainda o espaço para visitarmos juntos”, disse. “Ficamos muito distantes dos nossos espaços públicos devido à pandemia e quis também passar um pouco de história e cultura para minha filha. Achei tudo muito seguro e bem organizado”, destacou Marcos.

Palácio da Justiça e Palacete Provincial

O Centro Cultural Palácio da Justiça (Av. Eduardo Ribeiro, Centro) e o Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, Centro) também reabriram com roteiro reduzido, totens de álcool em gel, testes de temperatura, e recebendo grupos de até 10 pessoas.

No Palacete, os primeiros visitantes foram os professores Silvia Cristina Miranda e Fernando Alex, que levaram a filha, Fernanda, de oito anos, para conhecer os cinco museus do espaço: Museu de Arqueologia, Museu da Imagem e do Som (Misam), Museu de Numismática do Amazonas, Museu Tiradentes e a Pinacoteca do Estado.

A ideia da visita, no primeiro dia da reabertura, foi de Fernando, como uma opção para a filha que está em recesso da escola por conta da pandemia. “Resolvemos aproveitar que estamos todos em casa. É a primeira vez que entramos neste espaço, passamos na frente várias vezes, mas nunca tivemos a oportunidade de conhecer como agora”, comentou o professor.

Silvia destacou os protocolos de segurança e a orientação dos funcionários durante a visita. “Apesar do período complicado, nos sentimos bem, tranquilos e seguros, pela organização, por ter poucas pessoas e pelo cuidado ao longo do trajeto”, afirmou. “Já estamos programando visitas a outros espaços, é importante para nossa filha conhecer o nosso patrimônio, enquanto ainda é criança e está estudando. É algo que vai nos preencher neste momento”.

Parques

Com a reabertura, os parques Jefferson Péres e Rio Negro voltaram a oferecer uma opção de lazer para as comunidades vizinhas.

Os autônomos Margarete Tenório e Marcos Monteiro levaram o neto Vinícius, de dois anos, para passear logo cedo, no parque Jefferson Péres.

“Ficamos muito felizes porque o parque abriu. Aqui, é muito bom para trazer as crianças, elas podem brincar à vontade, ao ar livre”, comentou Margarete. “Nós estávamos com saudade desse espaço”.

O local também é muito frequentado por pessoas que praticam atividades físicas. É o caso de Nancy Maria, que participa de um grupo de amigos que se exercita no parque. “Venho com minha nora, estávamos nos exercitando em casa, mas sentimos falta desse ambiente, que é muito agradável. O retorno é importante e estamos seguindo todas as orientações, tomando todos os cuidados para estar aqui”, disse.

Reabertura 

A proposta de reabertura dos demais espaços administrados pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa dependerá do cenário da Covid-19 no estado.

A previsão é que, no dia 17 de julho, sejam reabertos os centros culturais Palácio Rio Negro e Povos da Amazônia também no horário das 9h às 15h, de terça a sábado; e no dia 31 de julho, as galerias do Largo e Casa das Artes das 14h às 20h, de terça a domingo; o centro cultural Usina Chaminé e o Museu do Seringal das 9h às 15h, de terça a sábado.

As bibliotecas e o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro abrirão de acordo com a volta às aulas da rede estadual de ensino, que será determinada pelo Governo do Amazonas. Já os teatros Gebes Medeiros e da Instalação; os cineteatros Guarany, Comandante Ventura, Padre Pedro Vignola e Aldemar Bonates retornarão de acordo com a liberação para realização de espetáculos.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.