Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020
VELHA GUARDA

PT traz veteranos para turbinar vagas nas eleições para a Câmara Municipal de Manaus

Partido monta chapa de 62 pré-candidatos a vereador com nomes conhecidos como o ex-senador João Pedro e ex-vereadores



1790373_551F3CD6-BF6A-4AC7-93E7-C064898DB0A8.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
13/07/2020 às 09:16

De olho na vedação das coligações partidárias para chapa proporcional (vereadores, deputados e senadores), já para esta eleição municipal de 2020, o PT iniciou a corrida eleitoral para eleger o maior número de vereadores em Manaus.

No sábado, o partido reuniu 37 de um total de 62 filiados que   disputarão à Câmara Municipal de Manaus (CMM) no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos, no km 27 da AM 010, a fim de discutir a estratégia da campanha. O PT planeja eleger de 5 a 7 vereadores.



Apesar de a CMM já ter servido como trampolim para projetos maiores do partido, atualmente,  a legenda ocupa apenas uma das 41 vagas da Casa,  com  Sassá da Construção Civil.

Quadros conhecidos como Praciano, iniciaram a carreira política na CMM, assim como os deputados Zé Ricardo e Sinésio Campos. Em uma legislatura na CMM, o PT chegou a ocupar três cadeiras.

Segundo a secretária de organização do partido, Francinete Lima, o partido tem atualmente 79 inscritos para concorrer a vereador dos quais serão escolhidos 62.

Lima explicou que a reunião feita pelo diretório municipal junto com os pré-candidatos é um “termômetro” da disputa. Ela adianta que até o dia 20 deste mês, o partido decidirá quais serão os candidatos em uma outra reunião na sede da sigla.

Para ocupar as 62 vagas de vereador da chapa petista, o diretório municipal deve analisar a “força política e o “potencial de voto” de cada pré-candidato, conforme Francinete. Desse total, 19 são mulheres, seis ligados à causa LGBT e cinco do movimento indígena.

Participaram da reunião, Sassá da Construção Civil, Sinésio Campos, e o deputado federal José Ricardo, além de nomes experientes do partido como João Pedro, ex-deputado estadual e senador de 2007 a 2011, e o ex-vereador Aldemar Bandeira.

Time eclético

O presidente municipal do PT Manaus, Waldemir Santana, reconheceu que alguns pré-candidatos a vereador são “de primeira viagem”.  “Alguns até são, mas outros são de comunidade de organização, de sindicato, de cooperativas. Isso que é importante”, ressaltou.

João Pedro explicou que a chapa proporcional está “misturada” entre militantes mais antigos, de outras campanha e “tem uma rapaziada nova”.  “Tem uma turma que disputou nesta chapa. Vai ter a reeleição do Sassá, tem o Waldemir José que já foi vereador, o Bandeira que já foi vereador do PT em 2008 e 2012. Está misturado. Tem um número de militantes mais antigos, de outras campanhas e tem  uma rapaziada nova”, comentou Pedro.


Foto: Euzivaldo Queiroz

Segundo João, a CMM “precisa ter um concepção de esquerda, popular, petista organizada para valer na Câmara Municipal”. “Estou com muita vontade de participar e de a gente construir um mandato e uma bancada do PT”, finalizou. 

Ativismo

Ativista do Movimento de Mulheres Negras da Floresta, Francy Júnior é uma das pré-candidatas do PT a vereadora. “Sou filiada ao PT desde 1997 e esse ano colocamos à disposição  o nosso nome. Por três motivos, primeiro fazer com que a cidade de Manaus seja observada pelo olhar de mulher preta, de periferia que vive o cotidiano da falta de água, falta de saneamento, falta de saúde pública na nossa cidade. Segundo pela questão histórica, a cidade de Manaus nunca teve uma vereadora de fato, pré-candidata a vereadora, negra, que trouxesse os anseios e a luta de combate ao racismo. Terceiro motivo, é dar visibilidade à população negra e indígena da nossa cidade e fazer com que essas pessoas sem voz tenham voz”, disse Francy Júnior.

Em cima da Kombi

José Ricardo disse que a partir de agosto deve retomar “a prestação de conta em cima da Kombi”. Segundo ele, com eleição ou sem eleição “sempre estou na kombi falando com a população”. Afirmou que suspendeu essa interação com a população por “por causa da pandemia e toda situação de isolamento”. “A minha prática de parlamentar é ouvir a população, é prestar contas, dar transparência e ir dialogar com as pessoas em cima da Kombi”

Análise de: Rodrigo Furtado, pré-candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores

‘Foco na pauta LGBT’

Nosso nicho é com foco na pauta LGBT por conta do crescente número de assassinatos, inclusive de uma pesquisa recente, pelo núcleo interdisciplinar da Universidade Federal do Rio de Janeiro que apresentou uma pesquisa juntamente com a secretaria nacional da juventude sobre o diagnóstico da juventude LGBT no Brasil e uma das preocupações que foram levantadas pela pesquisa foram 20 problemas situacionais que marginalizam a população LGBT. Um deles é o abandono familiar. A gente quer propor, numa eventual vitória, a criação de um número de denúncia para registrar ocorrências de prática de homofobia. Também iremos propor, por meio de nosso candidato José Ricardo, a criação de uma casa de apoio para jovens que são abandonados pela família por causa do preconceito e ódio”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.