Terça-feira, 27 de Outubro de 2020
DECISÃO

Comércio do Centro de Manaus vai abrir em horário escalonado

Decreto do Governo do AM determina horários para início das atividades da construção civil e comércio a partir de segunda-feira (27); objetivo é reduzir aglomerações no transporte público coletivo



show_centro_1234_B3223C21-3F9A-4575-BF6D-C17E9E80271A.jpg Foto: Arquivo/AC
24/07/2020 às 14:09

Atendendo recomendação da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), o Governo do Amazonas publicou decreto que estabelece horários escalonados para a abertura do comércio de rua no Centro Histórico de Manaus. O Decreto 45.526 consta na edição do Diário Oficial do último dia 20 e também fixa o início das atividades da construção civil na capital.

O objetivo do decreto e da recomendação feita pela Defensoria é reduzir a aglomeração de passageiros nos terminais de ônibus e no transporte coletivo nos horários de intensa utilização, em meio à pandemia.




Foto: Clóvis Miranda/DPE-AM

Conforme o Decreto, a partir de segunda-feira as atividades do setor de construção civil em Manaus devem iniciar às 6h30. Já o comércio no Centro Histórico abrirá conforme o cronograma abaixo:

  • - 6h às 7h: trecho da Avenida Lourenço da Silva Braga até a rua Floriano Peixoto;
  • - 7h às 8h: trecho da rua Floriano Peixoto até a rua Guilherme Moreira;
  • - 8h30 às 9h: trecho da rua Guilherme Moreira até a rua Luiz Antony.

O horário de funcionamento dos estabelecimentos poderá ser revisto em diálogo com os órgãos públicos e associações representativas, caso necessário, de acordo com o decreto.

Recomendação

O problema da aglomeração de passageiros nos ônibus e terminais diante da retomada das atividades comerciais e serviços não essenciais foi alvo de fiscalizações e reuniões técnicas das Defensorias especializadas em Atendimentos de Interesse Coletivo e de Atendimento ao Consumidor, em parceria com órgãos do setor. A recomendação enviada ao Governo do Amazonas foi assinada pelos defensores públicos Christiano Pinheiro e Rafael Barbosa.

Rafael afirma que a reabertura das atividades de todos os setores da economia em meio à pandemia exige o uso de normas e protocolos sanitários adequados. “A retomada das atividades comerciais e dos serviços não essenciais, que diariamente acarretam um grande fluxo de pessoas, não havia considerado a possibilidade de aglomeração nos horários de pico do transporte público coletivo”, explica.

Christiano argumenta que, a partir das declarações das autoridades de saúde, a implementação de ações sanitárias restritivas é necessária para impedir a aglomeração desnecessária e garantir a segurança da população. 

“O cenário atual coloca em situação de grave risco e de iminente perigo a sociedade amazonense, cabendo aos poderes públicos e às instâncias privadas, em conjunto e solidariamente, a implementação de todos os cuidados necessários ao estancamento da propagação da Covid-19. Como é o caso do decreto que passa a valer a partir de segunda-feira”, afirma Christiano Pinheiro.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.