Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
EDUCAÇÃO

Avaliação em Manaus mede a aprendizagem escolar na pandemia

As turmas do bloco A já realizaram a prova ontem e as do bloco B fazem nesta terça-feira (18)



prova_421DC028-389A-4EF6-BEDE-8C5A2A6F2F50.JPG Prova engloba várias disciplinas e conteúdos que os alunos já acompanharam por meio do projeto “Aula em Casa". Foto: Aguilar Abecassis / Freelancer
18/08/2020 às 06:23

Ao todo, 107 mil alunos do Ensino Médio da rede pública estadual devem realizar a Avaliação de Verificação da Aprendizagem  (AVAM), em Manaus. A prova, que engloba várias disciplinas e conteúdos que os alunos já acompanharam por meio do projeto “Aula em Casa”, tem o intuito de verificar o que os estudantes aprenderam durante o período de suspensão das aulas presenciais para assim, traçar estratégias pedagógicas de recuperação da aprendizagem dos alunos.

A avaliação acontece também de maneira escalonada de forma que todas as turmas do blocos A realizaram a prova ontem e as turmas do blocos B vão ser avaliadas nesta terça-feira.



“O objetivo da avaliação é verificar a aprendizagem do período não presencial do primeiro semestre, então é verificar o que os alunos alcançaram através do modelo remoto e o que eles não alcançaram”, explicou a coordenadora de avaliação da Secretaria do Estado de Educação e Desporto (Seduc), Jane Bete Nunes. “Com esse resultado, nós vamos gerar estratégias de recuperação da aprendizagem, ou seja, iniciar essa recuperação durante as próximas semanas”, acrescentou ainda.

Até esta sexta-feira, todas as 127 escolas estaduais receberão os resultados da avaliação e assim poderão, com mais propriedade, ter o conhecimento de como está a aprendizagem do aluno. “A expectativa é que essa prova contribua para essa recuperação, que ela traga esse diagnóstico mais preciso de que conteúdo nós precisamos investir esforço para recuperar a aprendizagem nesse período não presencial”.

De acordo com Jane, algumas das estratégias estão as de formação de professores, material físico com conteúdos que precisam ser recuperados, dentre outros.

A coordenadora adjunta pedagógica do Ensino Médio da Seduc, Dilcinete Castro, explica que a recuperação dos conteúdos administrados no primeiro e segundo bimestre deve durar quatro semanas. O intuito é que todos os alunos fiquem no mesmo nível de aprendizagem para seguir adiante com os estudos. 

“Em cima desses resultados, a Seduc vai poder trabalhar a repriorização curricular. Esse resultado será repassado para as escolas que vão trabalhar juntamente com os professores esses conteúdos e esses alunos vão ter acesso aos assuntos, eles poderão tirar dúvidas e sanar essas possíveis dificuldades que foram apresentadas”, comentou.

Plantão escolar multimídia

Desde o início  do modelo "Aula em Casa", os alunos podem acessar o Plantão Virtual de Apoio à Aprendizagem (Cemeam) composto por uma equipe de sessenta professores e quatorze pedagogos. o Plantão busca, por meio de uma abordagem multiplataforma, dar suporte aos alunos da rede pública estadual que acompanham ao regime especial de aulas não presenciais.

Por meio de ferramentas digitais, os estudantes dos ensinos Fundamental e Médio podem, por exemplo, sanar dúvidas acerca dos conteúdos transmitidos pelas videoaulas do Cemeam. Além do chat no app, o Plantão Virtual de Apoio à Aprendizagem atua também por meio de outros canais de acesso, como e-mail (cemeam@seduc.net) e no “Fale Conosco” de todas as plataformas on-line onde o “Aula em Casa” está presente, tal qual Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), Plataforma Educação, YouTube e Facebook. A equipe tem o número 0800-046-4632.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.