Terça-feira, 14 de Julho de 2020
ELEIÇÕES 2020

Ausência de Bolsonaro no 1º turno frustra pré-candidatos à Prefeitura de Manaus

Presidente anunciou que pretende não participar do primeiro turno da campanha para nenhuma candidatura nas eleições municipais deste ano



bolsonere_precandidats_07E838B3-B18A-425E-A68A-EC625DA21582.JPG Foto: Arquivo/A Crítica
08/03/2020 às 13:49

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (6) que pretende não participar do primeiro turno da campanha para nenhuma candidatura nas eleições municipais deste ano, com exceção para "um amigo ou outro" que vier a ser candidato a vereador.

A ausência do Aliança pelo Brasil nestas eleições municipais já era prevista pela cúpula do partido ainda em criação. O anúncio do presidente de não apoiar candidatos no pleito municipal é devido, segundo aliados, a possíveis desgastes por ser vinculado a possíveis derrotas e pela possibilidade de prejuízo eleitoral caso aquele que seja eleito com seu apoio não consiga fazer uma boa administração.



O partido já apresentou mais de 80 mil fichas assinadas ao TSE, mas, segundo o balanço mais recente, apenas 6.605 foram aprovadas – menos de 2% do necessário. Outras 13,7 mil foram rejeitadas pelos técnicos do Tribunal

A decisão de Bolsonaro frustra alguns pré-candidatos à Prefeitura de Manaus que tinham a expectativa de contar com seu apoio declarado. É o caso do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado estadual, Josué Neto (ex-PSD) e do vereador Chico Preto (DC), ambos que passaram por partidos com ideologias políticas de centro-esquerda. 

Desde que o presidente Bolsonaro compartilhou nas redes sociais um vídeo em que Josué Neto agradece a decisão do governo federal de destravar leis ambientais no Estado, o presidente da Assembleia tem mudado a sua postura política e adotado um tom mais ‘bolsonarista’ nas posições veiculadas em suas redes sociais pessoais. 

Perguntado se o anúncio do presidente Bolsonaro de não apoiar candidatos, pelo menos até o primeiro turno, prejudicaria sua estratégia política e também se o apoio do presidente seria nocivo, uma vez que posicionamentos da equipe econômica do governo prejudicam a Zona Franca de Manaus, Josué Neto respondeu que o apoio do presidente é importante para qualquer pessoa.

“Eu só posso contar com o apoio de alguém a partir do momento que eu for candidato. O apoio do presidente é importante para qualquer pessoa. A ZFM está batendo recordes de produção, exportação e ainda crescendo o número de postos de trabalho no Pólo Industrial de Manaus. Na prática, não há nada contra a ZFM”, acentuou.

Na mesma linha, o vereador Chico Preto (DC), que no ano passado se desfilou do PMN por fidelidade a Bolsonaro, comentou que o fato de o presidente Bolsonaro não subir em palanques eleitorais pelo Brasil “não apaga que as pautas que carrego são alinhadas com as dele”.

“Sou apoiador das pautas do presidente Bolsonaro e os eleitores dele aqui em Manaus - que na última eleição foram quase 700 mil - têm conhecimento disso. Então, confio no discernimento dos apoiadores do presidente de perceber quem, de fato, está com o Bolsonaro ou quem só quer surfar na popularidade dele”, declarou o pré-candidato que minimizou o anúncio feito pelo presidente a jornalistas na saída do Palácio do Planalto.

Desde o fim do ano passado, o presidente considerava a possibilidade de apoiar alguns poucos candidatos considerados de confiança e alinhados ideologicamente em cidades estratégicas, segundo o jornal O Globo. A declaração da última sexta-feira, no entanto, abre margem para que ele entre em cena em eventuais disputas de segundo turno.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.