Sábado, 23 de Janeiro de 2021
Zona Centro-Sul

'Peixe-Boi' é morto com 19 tiros em loja de peças de carro

Sidney Teixeira Alves, 38, conhecido como 'Peixe-Boi' é apontado como uma das lideranças do tráfico no bairro Coroado. Ele respondia pelo homicídio do fuzileiro naval Leandro dos Santos Rocha, de 20 anos



bol_B62E20AC-44CE-4BED-BF3B-973D56048CAD.JPG Foto: Rafael Paixão/ Montagem
25/11/2020 às 18:46

Sidney Teixeira Alves, 38, conhecido como "Peixe-Boi", foi executado com19 tiros na tarde desta quarta-feira (25), nas dependências de uma loja de autopeças e serviços localizada na avenida André Araújo, no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Segundo informações da 16ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Sidney chegou ao estabelecimento acompanhado da esposa e do filho de colo, dirigindo um carro Fiat/Stilo, de cor cinza, com placa JXU-7105. Ele tinha ido ao local comprar uma peça para o veículo.

Instantes depois, Sidney foi surpreendido por três homens, de cara limpa, que armados se aproximaram e efetuaram vários tiros à queima-roupa. Toda a ação foi gravada pelas 50 câmeras de segurança da loja Pemaza e as imagens foram repassadas para a polícia.

A mulher de Sidney também testemunhou a execução enquanto aguardava dentro do carro, mas ela e o bebê não foram feridos. Os pistoleiros fugiram em um carro Toyota/Corolla, cor dourada e placa NOZ-0780, que tinha um quarto integrante na direção. A vítima morava no bairro Coroado, na Zona Leste.

De acordo com o delegado Fábio Silva, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a suspeita é de que o crime esteja vinculado com disputas entre facções criminosas. 

A vítima tinha ligação com traficantes no bairro Coroado, um deles, o cunhado Erick Leal Simões, vulgo "CD", além de Ronairon Moreira Negreiros, este último preso em um presídio federal. Eles são apontados como membros da facção criminosa Família do Norte (FDN).

"O crime tem características em decorrência do tráfico de drogas. Pelo menos 19 disparos atingiram a vítima, que morreu no local. Na ocasião, três homens fizeram a abordagem sem se intimidar com as 50 câmeras de monitoramento, que possuem uma resolução com qualidade e as imagens capturadas facilitarão a identificação dos autores, que, foram bastante audaciosos. Na fuga, os criminosos ainda olharam para a esposa e a criança, que estavam dentro do carro", explicou.

Histórico 

Sidney tinha passagens pelos crimes de posse de arma de fogo e homicídio. Na manhã do dia 19 de setembro de 2018, ele sofreu uma tentativa de homicídio enquanto dirigia um carro Fox, o qual estava acompanhado de Érica Leal Simões. O caso aconteceu na rua Flávio Costa, no bairro Coroado.

À época, testemunhas relataram que dois homens desceram de um carro prata e atiraram diversas vezes contra o carro das vítimas, que ficou com, pelo menos, dez marcas de tiros. Sidney e Érica foram baleados e socorridos até o Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio, na mesma zona, onde se recuperaram do atentado.

Outra ficha criminal que Sidney respondia foi pelo homicídio do fuzileiro naval Leandro dos Santos Rocha, 20, ocorrido no dia 17 de fevereiro de 2014, em frente a uma casa de forró na avenida do Turismo, no bairro Tarumã, na Zona Oeste da capital.

A vítima havia participado com amigos do show da banda Chiclete com Banana, promovido pela empresa Fábrica de Eventos. O crime aconteceu no estacionamento do centro de convenções do espaço.

As investigações da DEHS apontaram que no dia do assassinato, Leandro e mais cinco amigos, também fuzileiros navais, se envolveram em uma confusão generalizada com o grupo comando por Wainer de Matos Magalhães, conhecido como “Pepê”.

Após o tumulto, Leandro foi atingido a tiros e morreu no local. Um dos amigos identificado como Alcimar Manoel da Silva Júnior, que estava com 22 anos, foi alvejado com dois tiros e sobreviveu após ser levado para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul da capital.

Procedimentos

Conforme informações da perícia criminal, Sidney foi alvejado com um tiro na cabeça e restante espalhados pelo abdômen, clavícula e tórax. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). A DEHS irá investigar o assassinato com características de execução relacionado ao tráfico de drogas. 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.