Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
Presidente Figueiredo

Homem é preso por tentativa de aliciamento de menores

Em depoimento à polícia, as vítimas relataram que brincavam próximo de casa quando o suspeito fez gestos obscenos. Ele pagou fiança e foi liberado



122082228_10224316508444870_756620851613046559_n_DEEE1120-5CC0-445A-A503-BA020F2D4FC5.jpg Foto: Maria Luiza Dacio
19/10/2020 às 21:38

O analista técnico Lúcio Siqueira Cavalcanti Neto, 46, foi preso na última quarta-feira (15), no município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros de Manaus), por suspeita de tentativa de aliciamento de duas crianças, de 9 e 12 anos.

Segundo informações da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), o crime teria ocorrido na comunidade Marcos Freire, no quilômetro 13 da AM-240, distrito de Balbina, na Zona Rural.



Em depoimento à polícia, as vítimas relataram que brincavam próximo de casa, quando o suspeito chegou no terreno de propriedade, usado para passar finais de semana e feriados, e fez gestos obscenos. De acordo com o relato do delagado Valdinei Silva, que ouviu o depoimento das crianças, os gestos feitos pelo suspeito representavam o símbolo de um coração. Ele também tocou um instrumento musical na ocasião.

Contrariadas pela atitude, as crianças contaram para os pais. Um deles chegou procurar pelo funcionário público, mas como não encontrou, acionou a polícia. O delegado também informa que o suspeito responde um inquérito policial de importunação sexual de uma outra criança.

Uma equipe da Guarda Municipal de Presidente Figueiredo localizou Lúcio em um posto de combustível, onde abastecia o carro para chegar até Manaus.

Ele foi apresentado na 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), pelo crime de tentativa de aliciamento de menores. O mesmo irá responder pelo crime em liberdade após pagar R$ 3 mil de fiança.

Investigação

Lúcio Siqueira também já foi denunciado por importunação ofensiva ao pudor, após baixar a calça e se masturbar na frente de uma colega de trabalho.

O crime ocorreu no dia 2 de fevereiro de 2017, nas dependências do Tribunal de Contas do Amazonas (TC-AM), no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul. Em depoimento, na época, a estagiária do curso de Direito, de 19 anos, disse que dividia a mesma sala de trabalho com Lúcio e outros funcionários do órgão.

Por meio de nota, o TCE-AM informou que Lúcio Siqueira responde processo administrativo na Corregedoria do órgão e, que o funcionário, foi afastado das funções. A instituição ressalta que Lúcio Siqueira não estava a serviço do órgão em Presidente Figueiredo e, que aguarda comunicado oficial sobre aliciamento de menores.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.