Publicidade
Manaus Hoje
PRECAUÇÃO

Líder da FDN, Carnaúba é isolado em presídio federal devido à ‘rixa’ com João Branco

Secretário de segurança do Amazonas, Sérgio Fontes, acredita que conflito entre Carnaúba e João Branco motivou a mudança 10/08/2017 às 19:50 - Atualizado em 04/10/2017 às 18:27
Show carnauba
Gelson é apontado como líder da facção criminosa Família do Norte (FDN) (Foto: Arquivo/AC)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Um dos líderes da facção criminosa Família do Norte, Gelson Lima Carnaúba, foi isolado dos outros presos no presídio federal de Catanduvas, no Paraná, devido à “rixa” entre ele o também comandante do grupo criminoso, João Pinto Carioca, o “João Branco”. A informação foi confirmada pelo secretário de segurança pública, Sérgio Fontes, na noite desta quinta-feira (10).

Segundo ele, Gelson Carnaúba foi transferido para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do presídio. O RDD é instalado por decisão judicial. Lá, Carnaúba ficará em um isolamento, onde só receberá a visita de advogados. Ele não terá contato com outros presos.

“Acredito que seja por conta do conflito entre a própria FDN, Gelson e João Branco. Vamos esperar que surta efeito”, disse o secretário, que não quis comentar sobre a decisão judicial.

A Secretaria de Estado de Administração (Seap) disse que não tem conhecimento e nem jurisdição para comentar decisões dentro dos presídios federais.

A reportagem procurou o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) buscando informações sobre a mudança de regime de Carnaúba, mas até a publicação desta matéria não obteve retorno.

Conflito

Desde a série de mortes ocorrida na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) em janeiro deste ano, forças de segurança afirmam que o comando da facção criminosa Família do Norte ficou desestabilizado.

Na ocasião, o secretário da Seap, Cleitman Coelho, disse que o setor de inteligência da secretaria teve acesso a uma lista dos que deveriam ser mortos a mando do traficante João Branco. Estes seriam soldados do traficante Gelson Carnaúba. Os dois líderes estão presos no presídio de Catanduvas.