Terça-feira, 27 de Outubro de 2020
solidariedade

Zico enviará equipamentos do Flamengo para parintinense com síndrome de Down

Tchanga é conhecido no município e recentemente testou positivo para o novo coronavírus, além de ter perdido a mãe em decorrência da Covid-19



tchanga_e_zico_3FD481D0-0C8A-4367-A760-9CF3F8E09420.JPG Foto: Divulgação

A história de Francinaldo Corrêa, ou Tchanga, figura bastante conhecida na cidade de Parintins, no interior do Amazonas, sempre foi de superação. Ele nasceu com síndrome de Down e na adolescência foi vítima da maldade humana, sendo alvejado por tiros de arma caseira, que o deixou cego de um dos olhos. Mesmo com tristeza e a dor da maldade, o jovem Tchanga continuou nas ruas de Parintins como faz todos os dias vestindo o uniforme de um time de futebol, na maioria das vezes do Flamengo, marcando seus gols imaginários e comemorando com quem estava próximo.

Neste mês de maio, a vida voltou a aprontar para Tchanga. A mãe dele, a senhora Izomar Corrêa de Souza, faleceu vítima do novo coronavírus (Covid-19) no último dia 6 de maio e o filho foi confirmado com a doença. Por medida de segurança, a família queimou seus equipamentos.



O presidente da Associação Pestalozzi de Parintins, Dalva Nascimento, foi para redes sociais e fez um apelo em busca de camisas do Flamengo para o atleta. As ajudas rapidamente começaram a chegar, mas o que não se imaginava é que o apelo, por meio de amigos, ganhasse uma proporção mundial e, nesse sábado (16), o maior ídolo da história do Flamengo, o craque Arthur Antunes Coimbra, o Zico, enviou mensagem e anunciou que fará doações de equipamentos do Flamengo para Tchanga. 

“Olá, Tchanga. Espero que você encontre bem. Aqui quem está falando é Zico, ex-jogador do Flamengo. Sei que você passa por um momento complicado. Meus sentimentos pela perda de sua mãe”, diz o craque no vídeo e continua: "Eu, através de amigos, vou enviar para você algumas coisas do Flamengo que tenho aqui na minha casa. Vou mandar uniforme para você curtir bastante. Que tudo volte logo para o nosso Flamengo conseguir grandes vitórias e conquistas. Grande abraço a você, se cuida, tudo vai dar certo e fique com Deus”, finalizou.

A professora Dalva Nascimento se emocionou com a rede de solidariedade que se formou em torno de Francinaldo Corrêa. “A felicidade é tanta que escorre pelos olhos. Em meio a tanta tragédia, o amor, a solidariedade e o conforto de saber que existem pessoas que se importam com outras”, finalizou ela.

Nascimento mantém contato diário com o atleta e explicou que ele está sendo tratado em casa. Os uniformes serão enviados por meio de amigos em comum de Zico com a cidade de Parintins.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.