Terça-feira, 14 de Julho de 2020
1 MÊS

Há um mês, Manaus e Nacional faziam última partida do Barezão 2020

Clubes fizeram a última partida do Campeonato Amazonense 2020, na Arena da Amazônia, no dia 15 de março. O empate em 1 a 1, na ocasião, deixava o Gavião na vice-liderança do returno e o Leão no grupo de classificação às semis



manaus_nacional_C0526FA7-1571-406B-8949-03B5FC009AB0.JPG Foto: Ismael Monteiro/Manaus
15/04/2020 às 16:09

Foi em um dia 15 como hoje, mas no mês de março, que o torcedor baré viu os últimos lances de futebol antes da paralisação por conta do novo coronavírus. Na Arena da Amazônia, Manaus e Nacional não sabiam, mas protagonizavam a última partida do Campeonato Amazonense de 2020. Em campo, 1 a 1 pela terceira rodada do returno do Barezão, com Gavião do Norte ficando com a vice-liderança, atrás do Penarol. O Naça, por sua vez, entrava no grupo de classificação às semifinais. 

Cinco dias depois, a Federação Amazonense de Futebol (FAF) era a primeira no Brasil a decidir pela finalização do Estadual - com a presença de dirigentes dos oito clubes em reunião na sede da entidade, foi decido por 6 votos a 2 que o campeonato seria cancelado, e não encerrado. O movimento, porém, ainda não é oficial, já que a FAF aguarda posicionamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acerca dos critérios de término após a paralisação.



Última ‘celebração’

No empate entre Gavião e Leão, Rodrigo Fumaça não somente marcou o último gol da partida - o tento que decretou o empate -, mas também foi o autor do último gol do Barezão 2020. “Uma espécie de felicidade misturada com saudade. Muito feliz em ter feito o último gol, mas saudades de ajudar minha equipe dentro de campo. Vamos torcer para essa fase passar logo”, afirmou o atacante do Manaus, que fazia sua quinta partida com a camisa esmeraldina. 


Fumaça foi o autor do último gol de todo o Campeonato Amazonense 2020. Foto: Ismael Monteiro/Manaus

Nos bastidores do Gavião, o clima é de incerteza por conta da crise financeira que a paralisação do calendário vai causar em muitos clubes do país. O auxílio de R$ 200 mil recebido pelo plano de ajuda da CBF na última semana deu um ‘respiro’ no mês, mas alguns patrocinadores já demonstraram dificuldades em cumprir com o apoio habitual. A ‘crise’ é parecida no Leão da Vila Municipal.

Na ‘Toca do Leão’

Com a paralisação de todas as atividades do clube - incluindo parque aquático -, as dívidas prévias do Naça se estenderam por mais algumas semanas. Porém, o auxílio da CBF - no valor de R$ 120 mil - por conta da participação da equipe na Série D ‘caiu’ nos cofres do clube e sanou as pendências. Apesar disso, o mandatário revela que a partir dos próximos meses conversará individualmente com os jogadores para tratar dos contratos.

“O apoio da CBF já deu uma boa aliviada. O mês de fevereiro já está totalmente quitado. O de março que vence agora, em abril, estávamos acordando com os jogadores, mas os valores serão pagos. O restante nós vamos conversar com cada um, não temos nada sinalizando uma volta das competições”, concluiu Nazareno, sobre as finanças do Leão.


Fininho abriu o placar no empate em 1 a 1 com o Gavião do Norte. Foto: João Normando

Pelo lado nacionalino, o último gol do clube antes da finalização do Estadual foi marcado por Randerson 'Fininho', no empate em 1 a 1 diante do Gavião, na estreia do técnico Mazinho no comando do azulino. Na ocasião, o empate trouxe ânimo à Vila Municipal, após más atuações nas duas primeiras rodadas do returno. Agora, o clima no Leão - e nos clubes como um todo -, é bem diferente. 

“Agora todo o ambiente é de muita preocupação. Incertezas sobre o que vem pela frente, estamos esperando que tudo isso passe pra ter um planejamento maior. Não podemos fazer uma avaliação muito profunda, é doloroso demais que tenha acontecido isso”, desabafou o presidente Nazareno Pereira, do Nacional. 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.