Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020
TRAJETÓRIA

Acesso na bagagem e quatro anos de carreira: conheça o novo técnico do Manaus

Luizinho Lopes terá sua terceira oportunidade de comandar um time na Série C, competição na qual não tem um retrospecto positivo



WhatsApp_Image_2020-08-13_at_10.26.47_03452D91-12A9-48BD-97E5-CF71BE35AD87.jpeg (Fotos: Divulgação)
13/08/2020 às 10:33

Após uma rodada e a saída de Welington Fajardo, o Manaus FC levou menos de 48 horas para definir o seu novo treinador. Com a confirmação na tarde de quarta-feira (12), Luizinho Lopes (ex-Uberlândia) com passagem marcante pelo Globo FC-RN, terá a missão de levar o Manaus a vôos mais altos no futebol brasileiro. O técnico chega a Manaus nesta quinta-feira (13), e já estará na beira do gramado para a partida contra o Botafogo-PB, na próxima segunda-feira (17), pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.

Aos 38 anos, Luizinho começou a carreira nas categorias de base do América de Natal, depois se tornou auxiliar técnico e ficou na função em 2014 e 2015. Assumiu o seu primeiro time em 2016, aonde comandou a equipe do Globo FC, e foi vice-campeão do 1° turno de 2016, levou o clube ao vice do estadual de 2017 e conquistou o acesso para a Série C no mesmo ano. 



Em 2018, após um início ruim, com derrotas no Potiguar, eliminação na Copa do Brasil e duas derrotas na Copa do Nordeste, o ciclo de Luizinho no Globo chegou ao fim após quase dois anos de clube, onde esteve no comando por 57 partidas, e se despediu com 28 vitórias, 10 empates e 19 derrotas.

Ainda em 2018, o novo técnico do Gavião do Norte foi para Sergipe, treinar o Confiança. Em seu primeiro trabalho fora do Rio Grande do Norte, o treinador não conseguiu chegar à fase final do campeonato sergipano, ficando na quarta colocação no hexagonal. Em sua primeira experiência na Série C, Luizinho consegue um bom início, tendo quatro vitórias nas primeiras cinco partidas, mas com o passar do campeonato, a equipe foi perdendo força e após uma sequência de nove jogos sem vitórias, o técnico acabou demitido do Dragão.

Em 2019, Luizinho retorna ao futebol Potiguar para ser técnico do clube onde foi jogador e auxiliar técnico, o América de Natal. Depois de seis partidas no estadual e derrota para o maior rival, o técnico foi demitido do Mecão. No mesmo ano, o treinador foi para o Treze-PB, mas ficou um pouco menos de um mês comandando a equipe na Série C, aonde não conseguiu implementar seu trabalho, pois no mesmo período, o técnico sofreu uma fatalidade na sua família, com sua esposa perdendo o bebê ainda na gestação. Ao todo, foram quatro partidas, com três derrotas e uma vitória.

Para o ano de 2020, em sua primeira experiência fora do futebol do nordeste, Luizinho reencontrou sua boa fase trabalhando no Uberlândia-MG. Com jogadores no elenco como o meia do Manaus, Diogo Peixoto, o técnico conquistou a sexta colocação no Campeonato Mineiro, duas posições atrás do G4. Ainda foi para a final do Troféu Inconfidência contra o Cruzeiro, competição que é extensão do Mineiro onde os times que ficaram entre a 5º e 8º colocação, mas as duas equipes não chegaram a se enfrentar por conta dos casos de COVID-19 dentro do elenco do Uberlândia.

104 jogos: 46V 26E 32D
Série D (todos pelo Globo): 14V 3E 7D
Série C (por Confiança e Treze): 5V 7E 7D

Forma de jogo

Conhecido por ser um estudioso na área, Luizinho naturalmente gosta que seus times atuem de forma mais compactada, ou seja, com as linhas entre cada posição mais curta possível, para que tenha aproximação no momento do passe. No Uberlândia, sua equipe trabalhava no 4-2-3-1, com variação no 4-3-3, o meia Diego Peixoto se posicionava como um ‘10’, enquanto jogadores de lado de campo apoiavam com velocidade. Essa dinâmica dos seus times poderá facilitar na hora do treinador começar seu trabalho no Manaus, já que a equipe amazonense conta com muitas opções para o setor ofensivo.

Algo que Luizinho precisará ajustar com a comissão técnica é o aspecto físico do Manaus, que foi fator determinante para o empate contra o Vila Nova na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Assim como era para as equipes de Fajardo, o Uberlândia de Luizinho tinha intensidade na marcação. E para que os atletas desempenhem essa função de forma satisfatória, além do ritmo de jogo, o elenco terá que buscar a melhor condição física possível para assimilar a filosofia do novo treinador.

Talvez a maior diferença entre o que Fajardo desempenhou no Manaus, e o que poderá fazer Luizinho, é a forma de jogo. Mesmo que a composição tática deva se manter (4-2-3-1/4-3-3), poderemos ver um Manaus que busque jogar com mais posse de bola. O Manaus de Fajardo era mais reativo, verticalizava quase sempre as jogadas para buscar a velocidade dos atacantes pelos lados do campo. 

O primeiro treino de Luizinho no Manaus está previsto para acontecer nesta quinta-feira (14), às 16h, no estádio Carlos Zamith, na Zona Leste de Manaus.

*Colaborou Deyvid Jonathan

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.