Terça-feira, 27 de Outubro de 2020
Nome limpo na praça

Atenção ao próprio crédito cresce em importância para consumidores

Com Cadastro Positivo obrigatório, o crédito ao consumidor será de acordo com a pontuação. O consumidor pode consultar no site do SPC Brasil sua pontuação de crédito e saber como melhorar seu score



cadastro_positivo_9A53410F-AA8F-443C-AF11-DAF0BFBDC5F9.jpg Foto: Eraldo Lopes/Freelancer
22/01/2020 às 16:18

O Cadastro Positivo para a consulta de bons pagadores já está disponível para os empresários associados aos birôs de créditos. A nova regra foi sancionada pelo governo federal em abril do ano passado, tornando obrigatória inserção dos dados de toda a população no cadastro.

A ideia é facilitar as relações de concessão de crédito do país, proporcionando também vantagens para os bons pagadores como a diminuição dos juros e taxas sobre os financiamentos por bancos e crediários oferecido pelas lojas.



Com essa medida, será possível concentrar as informações em um grande banco de dados com as compras, financiamentos e pagamentos efetuados pelos cidadãos.

“Tal cenário pode refletir em serviços mais baratos e juros menores, uma vez que também haverá mais concorrência, mais ofertas de vantagens exclusivas, prêmios, produtos sob medida, etc”, afirma José Luiz Rodrigues, especialista em regulação e sócio da JL Rodrigues, Carlos Átila & Consultores Associados.

Como funciona?

Neste banco de dados constarão informações como: score de crédito do consumidor, pontualidade de pagamento, comportamento de gastos, consultas que o CPF teve por segmento de empresas e histórico de compromissos financeiros como pagamento de faturas, por exemplo.

Segundo o Serviço de Proteção ao crédito (SPC), primeiramente os recursos serão disponibilizados para os clientes ativos dos cinco maiores bancos do País e outras 100 instituições financeiras.

Classes C e D

De acordo com o gerente de Negócio da Câmara de Dirigentes e Lojistas de Manaus (CDL), Allan Pias, o Cadastro irá beneficiar, principalmente, a população de baixa renda que não possuem vínculos bancários e que agora poderão comprovar as suas atividades financeiras.

“Uma pessoa que tenha uma renda informal, por exemplo, que muitas vezes recebe tudo em dinheiro, paga tudo em dinheiro e o mercado não consegue enxergar essa pessoa como um indivíduo financeiramente ativo mas ele paga conta de água, de luz, internet e esses pagamentos irão também montar o Cadastro Positivo deles”, enfatizou  Pias.

Estas informações poderão ser consultadas também pelo cidadão através das plataformas dos birôs de crédito como o SPC e o Serasa. Os clientes que optarem pelo não compartilhamento das suas informações no Cadastro Positivo devem comunicar o seu desejo a estas instituições.

Incentivo ao bom pagador

Patrícia Karolina Psicóloga e Coach

“Nunca tive meu nome sujo, por isso sempre me planejo quanto ao limite para gastar, datas de vencimento iguais para não correr risco de esquecimento e toda vez que recebo, no mesmo dia ou no dia seguinte já efetuo os pagamentos, mesmo faltando muitos dias para vencer as contas.

Nesse sentido [o cadastro positivo] pode ser visto positivamente como um incentivo a continuar sendo uma pessoa adimplente e até mesmo a torna-se uma pessoa mais compromissada com seus orçamentos.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.