Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
RAZÕES

‘Sou favorável à investigação, mas dentro das regras’, diz Alessandra sobre CPI da Saúde

A deputada se manifestou sobre as razões que a fizeram ingressar com um mandado de segurança no TJAM a respeito dos atropelos regimentais cometidos pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto



86422fbb-9ba5-4c80-8f70-ecf56cee38de_C2B7398E-5040-42E7-8A1C-D5F0D51BE248.jpg Foto: Divulgação
19/05/2020 às 11:16

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) se manifestou hoje, 19, sobre as razões que a fizeram ingressar com um mandado de segurança no Tribunal  de Justiça do Amazonas (TJAM) a respeito dos atropelos regimentais cometidos pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto (PRTB),  durante a sessão virtual que instalou a CPI da Saúde na semana passada. 

“Sou favorável à investigação, mas desde que siga as regras. O presidente há alguns dias tem ignorado as leis e tomado as decisões de forma monocrática, sem respeitar o plenário, o Regimento Interno e a Constituição (Estadual e Federal). Não sou contra qualquer investigação, mas não pode ser da cabeça do presidente, há regras. E a Casa da Lei, não pode agir ilegalmente”, disse Alessandra.



De acordo com a vice-presidente da Assembleia Legislativa, a Casa vive um momento de desobediência às leis. Alessandra ressalta que o poder está votando ilegalmente todas as leis desde o dia 6 de fevereiro. 

“Qualquer lei votada na Aleam pode ser derrubada. A pauta (que só o presidente decide) está trancada desde 5 de fevereiro. Mas mesmo assim o presidente continuou colocando projetos em votação.: Tanto é notória a falta de obediência à legislação, que em uma semana, o TJ teve que intervir duas vezes em procedimentos da Aleam, além do MPF, que também está fazendo questionamentos”, concluiu a deputada.
 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.