Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
ELEIÇÕES 2020

Amazonas possui 263,6 mil eleitores em partidos políticos

Número é 6,4% maior que no ano anterior e vem crescendo com trabalho de legendas para atrair apoiadores



za0306-60F_6DA18A7D-D23D-456C-9FC1-3873792D7841.JPG Foto: Arquivo/AC
05/09/2020 às 22:19

O número de eleitores filiados a partidos políticos cresceu 6,4% no Amazonas, no intervalo de 12 meses, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O registro de filiados saltou de 246,6 mil para 263,6 mil, quase 17 mil eleitores a mais que passaram a integrar uma legenda até julho deste ano, comparado a julho de 2019. De olho nas eleições municipais, boa parte das siglas intensificou nos últimos meses o processo de filiação na capital e no interior para arregimentar novos filiados e turbinar suas fileiras com cabos eleitorais.

O Republicanos (antigo PRB), do deputado federal Silas Câmara, lidera o ranking com o maior número de filiados no estado (21,6 mil), seguido pelo PT (20,4 mil) e PCdoB (19,7 mil). As três legendas também lideram em filiados na capital. O PCdoB reúne 9,9 mil correligionários no diretório municipal, enquanto o Republicanos e o PT detém 9,4 mil e 9,2 mil, respectivamente.



Em julho de 2018, o PRB somava 4,1 mil filiados. Após 12 meses, o quantitativo subiu para 17 mil com o ganho de musculatura de 75%, em seguida obteve mais 4,5 mil e com isso o exército de cabos eleitorais chegou ao número atual: 21,6 mil filiados.

Silas Câmara diz que a mobilização de novos filiados ocorreu após a disputa da prefeitura de Manaus no pleito municipal de 2016, quando ele ficou em terceiro lugar, e que a sigla dispõe ainda de 6 mil militantes que aguardam a abertura do novo prazo de filiação.

O parlamentar não descartou a influência do cenário político atual e a ascensão do conservadorismo na evolução do número de filiados ao partido que integra a base do governo Bolsonaro. “Temos filiados em 100% dos municípios do Amazonas e, inclusive, na maioria das cidades somos o partido com o maior número também. O que mostra a descentralização e o comprometimento dos diretórios em levar a mensagem do nosso projeto, do estatuto e o compromisso com o partido que é de direita conservador”, explicou.

O PCdoB, que esteve em primeiro lugar em filiados no estado durante anos, perdeu o posto com a ascensão do Republicanos. Contudo, o presidente do diretório estadual, Eron Bezerra, frisou que o partido procura, constantemente, filiar novas pessoas e preparar os quadros com curso de formação política e capacitação.

“Temos vários quadros na política amazonense que passaram pelo PCdoB. Alguns entram e apressadamente acham que já aprenderam tudo e podem ter aventuras solo para viabilizar projetos pessoais. Entendo o direito de cada um, mas uma mudança de estrutura não acontece dessa maneira. Precisa do envolvimento da sociedade. Temos conseguido manter o número de filiados. Temos um núcleo sólido, que vamos renovando com pessoas jovens, mulheres, líderes sociais”, afirmou.

Bom desempenho

Entre os partidos que registram crescimento no quantitativo de filiados está o PSC, do governador Wilson Lima, com 16,8 mil; o MDB, comandado pelo senador Eduardo Braga, com 16 mil; o PP, dos irmãos Lins, com 15,5 mil; e o PSDB com 13,3 mil, sigla do prefeito Artur Neto.

Segundo Átila Lins, desde que assumiu a presidência do diretório estadual, em julho do ano passado, houve a adesão de 4,5 mil novos progressistas filiados. “Mantivemos o diretório estadual ainda mais consolidado. Estamos em todos as cidades do interior com diretório municipal ativo. Saltamos de três para 13 prefeitos, dos quais 11 disputarão a reeleição. O PP também disputará prefeituras com candidatos próprios em mais 21 municípios e participará em outros 23 com candidatos a vice-prefeito. Acredito que essa crescente de filiados e também de representatividade seja reflexo de nosso trabalho”, declarou.

O Podemos aumentou em 58% o número de correligionários, saindo de 5,1 mil para 12,1 mil filiados. “O partido intensificou as campanhas de filiação e organizou os diretórios municipais no interior do Estado do Amazonas, valorizamos a participação das mulheres e dos jovens”, disse o presidente estadual da sigla, deputado Wilker Barreto.

PL, DEM e PTB que reúnem, cada um, pouco mais de 11 mil filiados, mantiveram esse quantitativo estável. O PSL, ex-sigla do presidente Bolsonaro e capitaneada no Amazonas pelo deputado federal Pablo Oliva, ganhou 1,1 mil novos filiados. Também registrou crescimento, de 14,7% o PRTB, do vice-presidente Hamilton Mourão e liderado no estado pelo deputado Josué Neto, com o ingresso de 665 correligionários.

Comentário de Miltinho Castro, presidente estadual do PSC

“Quando assumi o partido em abril do ano passado instituímos algumas alas. Por exemplo, a mulher e a ala jovem. Antes estávamos apenas com diretórios em poucos municípios e fizemos um trabalho, em 2019 e neste ano, de instalação visando o pleito municipal. Vamos ter candidaturas a prefeito em 35 municípios e sete candidatos a vice-prefeito. A nossa meta é eleger 20 prefeitos e pelo menos 120 vereadores. Fizemos um trabalho com os diretórios municipais, promovendo eventos e hoje temos um grupo de militância política que faz viagens para os municípios e divulga as nossas diretrizes, o que um bom político tem que fazer e qual a função de cada um nesse segmento. O PSC tem feito um trabalho para melhorar o seu quadro. Essa é a forma que estamos trabalhando para trazer novos filiados, novas lideranças e criando uma militância do partido. E com isso formar novos pensamentos políticos. Queremos que essas pessoas pensem que a política é uma forma de melhorar a vida das pessoas, que devem levá-la muito a sério e não pensar em política apenas em época de eleição”.

Sinésio Campos,  presidente do diretório estadual do PT e deputado estadual.

“Nossas  filiações são constantes. Tem o período da campanha de filiação, mas elas acontecem de forma muito simples e prática. Não tem aquela burocracia que se tinha antes de preencher uma ficha, enviar e muitas vezes nos partidos não era dado sequência, dependendo muito do interesse do dirigente de filiar ou não. Agora tudo é online. Isso facilita e, inclusive, democratiza. Mais pessoas querem se filiar ao PT com várias propostas de ser candidato, militante e adeptos da doutrina do partido e no Amazonas temos conseguido muitas adesões. O PT é um partido plural. Temos nas fileiras do partido as mais diversas matizes de categorias, advogado, agricultor, metalúrgico, professor e trabalhamos na organização das direções em setoriais, por exemplo, da  mulher, do negro, LGBT e cada filiado vai se encaixando nas suas bandeiras. O PT proporciona a discussão democrática e a militância vota no processo de eleições diretas. Não existe a imposição de nomes para dirigir como a grande maioria dos partidos tem a designação de dirigentes. O PT sempre defendeu a paridade de gênero, inclusive, quando nem se falava em cotas de candidatos”.

Análise de Luiz Fernando Santos, sociólogo e cientista político

“As taxas da evolução de filiação partidária no estado mostram como esses partidos ditos tradicionais, PT, PSDB, PMDB, e com um corte ideológico mais claro vão perdendo a dianteira para legendas conservadoras. É possível estabelecer uma correlação entre alguns partidos que evoluíram no seu quadro de filiados através da interação entre religião e política. As igrejas evangélicas, por exemplo, tem feito um trabalho intensivo de filiação. Isso rebate nos quadros numéricos de filiação e explica como partidos mais conservadores que tem claras conexões com movimento neopentecostal também têm ascendido. É a demonstração de um quadro de novos filiados que fazem do partido e da política uma extensão do tempo religioso. Infelizmente, essa não é a melhor forma de inserção na política e o resultado é o surgimento da defesa de pautas extremamente danosas à democracia, aos direitos sociais, humanos e a liberdade de expressão. Esse salto não é qualitativo, não tem haver com o adensamento e solidificação da nossa democracia.”

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.