Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021
Escuta Gratuita

Psicanalistas oferecem rede de escuta gratuita aos afetados pela Covid-19 em Manaus

Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, por meio da Federação Brasileira de Psicanálise, adere ao projeto “Solidariedade Social - SOS Manaus” que promoverá atendimento virtual aos vitimados pela pandemia



Setembro-Amarelo-Depressao-Fotos-Frank-Nery-08.09-2_4684FE0B-E69D-47EE-AFEB-9975153D9C45.jpg Foto: Reprodução/Internet
28/04/2021 às 17:46

Um dos epicentros da pandemia de Covid-19 no Brasil, Manaus, assim como outras cidades brasileiras, vem travando uma batalha diária contra a Covid-19. Após enfrentar um colapso no sistema de saúde e um cenário com muitas mortes durante a primeira onda da doença, nos meses de abril e maio de 2020, a Capital amazonense atingiu, novamente, o pico de internações e vidas perdidas em 2021, ocasionando um intenso sofrimento psíquico à comunidade.

Solidarizados com o dramático panorama e diante da valiosa experiência proporcionada pelo projeto “Rede SBPSP: escuta psicanalítica em tempos de crise”, promovida no ano passado, a SBPSP espera manter o espírito de colaboração efetiva a esta nova iniciativa e, por meio de sua Diretoria de Atendimento à Comunidade – DAC, aderiu ao projeto de âmbito nacional “Solidariedade Social - SOS Manaus: sofrimento psíquico de bebês, crianças e adolescentes”. O programa é concebido e organizado por um grupo de psicanalistas de diferentes Sociedades, Grupos de Estudo e Núcleos da Federação Brasileira de Psicanálise – Febrapsi.



Sob a coordenação da psicanalista Alicia Beatriz Dorado de Lisondo, da SBPSP, e apoio da área de Infância e Adolescência da Febrapsi, foi formada uma comissão para iniciar a proposta, destinada a bebês, crianças e adolescentes em sofrimento psíquico, filhos de pais gravemente doentes, internados ou já falecidos devido à Covid-19. O projeto também é destinado a cuidadores, educadores, famílias acolhedoras, profissionais do Judiciário, da Saúde, e demais responsáveis por essas vidas neste contexto emergencial.

– O projeto foi criado com o objetivo de oferecer atendimento emergencial diante das reações de pânico, angústias e terrores que a pandemia vem provocando. São trágicas as consequências, pelo número de pessoas falecidas sem as necessárias despedidas e rituais para elaborar o luto, pelo grande número de doentes, pelo colapso no sistema de saúde e pelos bebês, crianças e adolescentes que ficaram órfãos em meio a uma crítica situação social, política, educacional, sanitária e econômica – explica Alicia de Lisondo.

O atendimento é gratuito, 100% digital e dividido em quatro eixos: eixo 1 - gestantes e bebês de 0 a 3 anos com suas famílias; eixo 2 - crianças de 3 a 11 anos com suas famílias; eixo 3 – adolescentes e jovens de 11 a 21 anos e eixo 4 - adultos que atendam a infância, sejam familiares, em escolas, creches, abrigos, no judiciário ou no serviço de saúde. 

São realizadas entrevistas com psicanalistas membros de sociedades e grupos federados à Febrapsi que tenham formação específica e, a depender do quadro, os pacientes poderão ser encaminhados a outros serviços de atendimento psicanalítico e interdisciplinar com pediatras, fonoaudiólogos, osteopatas, psicomotricistas, enfermeiros especializados em aleitamento materno, terapeutas ocupacionais e psiquiatras voluntários.

Interessados em receber o atendimento, bem como responsáveis por bebês, crianças e adolescentes, devem entrar em contato por mensagem de texto ou de voz pelo número (53) 98104-0202. As pessoas serão encaminhadas a um psicanalista, que combinará a forma de atendimento mais apropriada (WhatsApp ou celular).

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.