Terça-feira, 02 de Março de 2021
TRANSFERÊNCIAS

Mais 11 pacientes são transferidos do Amazonas para hospital do Maranhão

Ao todo, desde sexta-feira (15/01), embarcaram 32 pacientes para o Piauí e Maranhão



77b45abf-b035-4d38-b75f-26e018f416eb_8F72632A-498B-4A90-A8F7-1BC2755E380E.jpg Foto: Phil Limma/Freelancer
16/01/2021 às 17:37

Mais 11 pacientes de duas unidades de saúde da capital foram transferidos para São Luís (MA) na manhã deste sábado (16/01). O grupo é o terceiro que sai para receber tratamento de Covid-19 em unidades de saúde de outros estados. Ao todo, desde sexta-feira (15/01), embarcaram 32 pacientes para o Piauí e Maranhão.

Os pacientes embarcaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que saiu da Base Aérea de Manaus. A FAB tem atuado na força-tarefa ao lado do Governo do Estado e Ministério da Saúde (MS) no enfrentamento da Covid-19.



Das 11 pessoas que embarcaram, cinco estavam internadas no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e seis na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). Dois pacientes chegaram a ser levados para a transferência, porém, durante a operação, apresentaram instabilidade e não puderam ser embarcados.

Durante a viagem, os pacientes recebem na aeronave o acompanhamento de uma equipe composta por dois médicos e quatro enfermeiros. No Maranhão, o grupo será levado para o Hospital Universitário de São Luís. 

Segurança

A especialista em Urgência e Emergência da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Neylane Macedo, destacou o processo de segurança adotado para a viagem dos pacientes.

“O processo de embarque se dá dentro de um protocolo de segurança. Nós trabalhamos primeiro com a classificação desses pacientes pelo complexo regulador, dentro de uma estabilidade clínica, onde esse paciente é classificado pelo médico da unidade e atendido pelo médico regulador da unidade de destino. É um transporte realizado para que o paciente mantenha uma estabilidade desde o embarque até a recepção no hospital de origem”, explicou.

Plano de Cooperação

O Plano de Cooperação entre os Estados foi anunciado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, e foi pensado com base na escassez de oxigênio no Estado para suprir a demanda gerada com o aumento de hospitalizações na rede pública de Saúde, decorrentes da pandemia do novo coronavírus.

Na madrugada deste sábado (16/01), o governador Wilson Lima acompanhou a chegada de 70 mil metros cúbicos de oxigênio, por meio de balsas, oriundo da cidade de Belém (PA). Essa nova remessa vai garantir a retomada do equilíbrio do abastecimento da rede de saúde do estado para os próximos dias e já começou a ser distribuída nas unidades de saúde. O insumo é uma aquisição do Estado por meio da fornecedora White Martins. 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.