Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
COMBATE

Hospital de Campanha do Governo Federal em Manaus vai atender indígenas

Governo do Amazonas cedeu um prédio para a Secretaria Especial de Saúde Indígena construir um Hospital de Campanha com 200 leitos para atender população indígena, inclusive, de outros estados



_ndigenas-Foto-Marcelo-Camargo-Ag_ncia-Brasil-portal_ECDAC48D-6CE9-4A21-A8C5-E95355DEFB3A.jpg Foto: Marcelo Camargoo / Agência Brasil
11/04/2020 às 15:41

O secretário executivo da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), Cássio Roberto, anunciou que o hospital de campanha com 200 leitos, que será montado em Manaus pelo Ministério da Saúde, vai ser dedicado ao atendimento da população indígena. O secretário esclareceu, também, que a notificação dos casos entre a população indígena é de responsabilidade da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Cássio confirmou a construção do hospital durante transmissão ao vivo pela página oficial do Governo do Amazonas no Facebook, neste sábado (11). O secretário também afirmou que o Governo do Amazonas irá ceder um prédio para a construção do Hospital.

Mais cedo, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que a construção do hospital será financiada pelo Governo Federal, e a ordem de serviço deverá ser assinada neste domingo (12).

"O estado cedeu o prédio para o hospital de campanha. Mas é um Hospital voltado para saúde indígena, feito pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). São os distritos sanitários indígenas que irão referenciar possíveis pacientes para esse Hospital", aifirmou Cássio.

Vulneráveis

Na população brasileira, os indígenas estão entre os grupos mais vulneráveis para doenças respiratórias, e, consequentemente da covid-19. 

A Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que impediu a entrada de qualquer não índio em todas as terras indígenas do País. A fiscalização, no entanto, é mínima.



Na última quarta-feira (8), as organizações Greenpeace, Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e Apoika emitiram uma nota para alertar sobre o risco de iminente invasão na terra indígena Karipuna, em Rondônia.

Na semana passada, 115 instituições da Amazônia e demais regiões do Brasil emitiram um manifesto de alerta ao governo, para cobrar ações emergenciais contra a Covid-19 nas tribos.

Hospital de campanha

O segundo hospital de campanha construído pelo executivo federal é anunciado durante período de crescimento de casos da covid-19 em todo o Brasil. O Amazonas está entre os estados com maior número de casos da doença. Nesse sábado, a Fundação Vigilância em Saúde (FVS-AM) confirmou 1.050 casos em todo o estado. Já são 53 óbitos em decorrência do vírus no AM.

Em Manaus, o primeiro Hospital de Campanha foi anunciado pelo Governo do Estado e funcionará na Universidade Nilton Lins, com 400 leitos. A Prefeitura de Manaus também já está construindo uma outra unidade de campanha,  no Centro Integrado Municipal de Educação (Cime), no bairro Lagoa Azul, na zona Norte.

Boletim 

De acordo com último boletim epidemiológico publicado pela Sesai, existe 6 casos confirmados de covid-19 entre indígenas. Os técnicos da secretaria também monitram cerca de 24 suspeitos da doença. A Sesai confirma, até este sábado (10), uma morte entre indígenas.

A Secretaria não divulga casos de covid-19 entre indígenas não aldeados, o que pode sugerir que haja subnotificação de casos.Na capital, onde são atendidos todos os casos mais graves, há poucos leitos disponíveis tanto na rede pública quanto na rede privada, o que denota a importância da construção de estruturas de campanha para evitar que pessoas morram por falta de atendimento.
 

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.