Sábado, 04 de Julho de 2020
BATALHA

Exército, Marinha e Aeronaútica mobilizam mais de 15 mil soldados contra covid-19

Comando Conjunto da Amazônia, e outros 10 comandos no Brasil, irão atuar na linha de frente no auxílio aos profissionais de saúde



25627881_217A66EE-1F46-4DD0-998D-4C3CE43DBB02.jpg Foto: Divulgação/ Comando Militar Sul
25/03/2020 às 15:05

Uma portaria assinada pelo ministro da defesa, Fernando Azevedo, instituiu o Comando Conjunto da Amazônia, e outros 10 comandos no Brasil. Eles irão atuar na logística que as Forças Armadas disponibilizam para combate ao covid-19. O novo coronavírus já infecctou mais de 2 mil pessoas no Brasil, de acordo com o último balanço divulgado pelo Minisério da Saúde. 

Leia Mais >>> Infectados pelo novo coronavírus no Amazonas já são 54, segundo a FVS​

A portaria nº 1232 foi publicada no Diário Oficiald a União no dia 19 deste mês, e institiu a efetivação da participação das Forças Armadas, composta pelo Exército, Marinha e Aeronáutica, para auxiliar os órgãos de saúde estaduais, municipais e federais em ações que visam combater o avanço do vírus no país. O Acre, Rondônia, Roraima também estão incluídos no mesmo Comando Conjunto, no qual o Amazonas está incluído

De acordo com o site especializado defesanet, o protocolo que cria o Comando Conjunto divide o país em dez Comandos Conjuntos (São Paulo; Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo; Bahia; Piauí, Ceará, Pernambuco, Alagoas e Sergipe; Rio Grande do Norte e Paraíba; Goiás, Tocantins e Distrito Federal; Amapá, Pará e Maranhão; Acre, Amazonas, Roraima e Rondônia; Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; e Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Leia Mais >>> Amazonas tem a primeira morte confirmada em decorrência do novo coronavírus​

Cada um deles vai coordenar “a sinergia entre as três Forças’’ (Exército, Marinha e Aeronáutica). Conforme o site, o documento do Ministério da Defesa intitulado Operação Covid-19 inclui ainda a criação de um Comando de Operações Aeroespeciais.

Segundo o site especializado, o protocolo inclui controle de passageiros em portos e aeroportos, além reforçar a presença militar nas fronteiras. As Forças Armada também irão reforçar a descontaminação de pessoal e ambientes. O protocolo também prevê a criação de hospitais de campanha.

Leia Mais >>> Wilson contrapõe Bolsonaro e reafirma medidas de isolamento no AM



Repórter

Tudo sobre o Coronavírus



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.