Sábado, 04 de Julho de 2020
solidariedade

Com apoio da Ufam, grupo produz 600 máscaras e distribui em Parintins

Coletivo Mulheres de Fibra da Amazônia realiza ação solidária para pessoas em vulnerabilidade social no município



WhatsApp_Image_2020-04-24_at_083704_27DAA1DE-BA4B-4FAC-B28A-1C45A3A3D75E.jpg Foto: divulgação
29/04/2020 às 08:32

O Coletivo de Mulheres de Fibra da Amazônia (Colima), com apoio de professores e alunos do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia da Universidade Federal do Amazonas em Parintins (Icsez/Ufam), está produzindo máscaras para comunidades vulneráveis da cidade no intuito de fortalecer o combate ao novo coronavírus (covid-19) no município.

Segundo uma das coordenadoras do projeto, Marinalva Brito, a iniciativa é uma ação voluntária que o grupo está fazendo para minimizar os efeitos da pandemia em uma das cidades mais importantes do Estado. “Já produzimos 600 máscaras para serem distribuídas à comunidade parintinense. Diante da situação que o Amazonas está passando, queremos ajudar de alguma forma, nossa intenção é entrega-las em alguns dos bairros com maior vulnerabilidade social da cidade”.



A coordenadora do projeto de extensão realizado em parceria com o Colima, professora Milena Barroso, destaca a importância da Universidade Federal do Amazonas incentivar e fortalecer ações de grupos e movimentos populares. “O Coletivo Mulheres de Fibra da Amazônia é resultado de um esforço coletivo entre Ufam e o movimento de mulheres visando uma transformação social e política em suas vidas, de seus familiares e da comunidade onde vivem. Mais uma vez a universidade pública, gratuita e socialmente referenciada mostra sua importância para a população”, explica. 
 

Histórico

O Colima surge a partir de um projeto de extensão realizado em 2012 por professores e alunos dos cursos de Serviço Social e Jornalismo do Icsez/Ufam com a participação de artesãs populares. Utilizando uma sala cedida pelo Icsez e com alguns equipamentos doados como máquinas de costura e outras ferramentas, o grupo é formado hoje por cerca de 20 mulheres, algumas delas indígenas e ribeirinhas. O objetivo do Coletivo é promover ações de formação e qualificação que visam a autonomia econômica das mulheres no município de Parintins através do fomento à geração de renda, formação política e valorização dos saberes e culturas locais.

Dentre as atividades realizadas pelo grupo, se destacam cursos como os de corte e costura, atividades educativas e a produção de artesanatos e bonecas de pano com a temática amazônica, no intuito de refletir sobre as desigualdades étnicos-raciais e de gênero no Brasil e na região a partir da arte.  

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Tudo sobre o Coronavírus



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.