Terça-feira, 14 de Julho de 2020
MANAUS

Após treinamento de selva, militares do CIGS testam positivo para covid-19

CMA não divulgou a lista de nomes, nem a quantidade de militares que teriam sido colocados em isolamento social. Amazonas segue com 140 casos confirmados



show_show_cigs_79F9CEEF-8C7C-4B4F-9978-366DBC549DB7.jpg Foto: Arquivo AC
30/03/2020 às 12:33

Um grupo entre cerca de 100 militares que realizaram treinamento de selva no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), situado na av. Pedro Teixeira na Zona Oeste de Manaus, na última semana, testaram positivo para o novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA) nesta segunda-feira (30). 

De acordo com o Comando, de imediato foram adotadas medidas de isolamento, após os sintomáticos apreentarem sintomas similares ao do novo coronavírus. O CMA não divulgou a lista de nomes, nem a quantidade de militares que teriam sido colocados em isolamento social.

A Fundação Vigilância e Saúde (FVS-AM) afirma que recebeu a notificação dos testes, mas que ainda não produziu a contraprova, que deve passar por análise em um laboratório específico de Manaus.

O treinamento ocorreu mesmo após o decreto estadual assinado pelo governador Wilson Lima (PSC), na terça-feira (24), em que determina que deve-se evitar aglomerações, e suspender eventos, encontros, em todo o Amazonas. Insclusive, o decreto prevê fechamento de igrejas, bares e restaurantes por 15 dias como medida de prevenção ao avanço da covid-19.

O Exército acrescenta que a situação de saúde dos militares é estável, com sintomas leves. O CIGS acrescenta que os outros militares que não apresentaram sintomas, também se encontram em isolamento social.

Amazonas segue com 140 casos confirmados, e uma morte registrada. Brasil já ultrapassa 4 mil casos confirmados.



Repórter

Tudo sobre o Coronavírus



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.