Quinta-feira, 02 de Julho de 2020

Uma plantinha linda que tem cara de jardim de avó

Onze-horas são plantas que adoram sol e são fáceis de cultivar. Há espécies que podem ser usadas em saladas, sucos e até sopas. Confira!


06/02/2020 às 10:23

Se tem uma planta que gosta de sol é a onze-horas. É só dar uma espiadinha no jardim pertinho da hora do almoço, que as flores estarão lá: lindas, coloridas e repletas de borboletas, abelhas e outros polinizadores. Essa plantinha graciosa geralmente não falta no jardim da vovó, onde sabiamente as plantas são cultivadas misturadas (às vezes, uma muda de cada espécie) protegendo a vegetação de ataques de pragas e das variações climáticas.

O gênero Portulaca, ao qual pertencem as plantas que recebem o nome de onze-horas, contam com mais de 100 espécies, a maioria ornamentais, mas existem também as comestíveis, chamadas de PANC (plantas alimentícias não convencionais), que é o caso da beldroega (foto abaixo).

No Brasil, as três espécies mais cultivadas são: Portulaca grandiflora, Portulaca umbraticola, e a Portulaca oleracea. E é a Portulaca grandiflora, nativa da América do Sul, a queridinha dos brasileiros, ela dá um verdadeiro show nos jardins, pois tem flores maiores que podem chegar a 5cm de diâmetro. Certeza que você já deve ter visto uma por aí!

A minha favorita, é Beldroega (Portulaca oleracea), com suas flores amarelas e menores, se espalha facilmente pelo jardim. Ela tem um sabor ligeiramente ácido e salgado e é consumida em grande parte da Europa, Oriente Médio, Ásia e México; em saladas, sucos verdes e preparos quentes - é um dos ingredientes da sopa francesa soupe bonne femme. Chique, hein?! No Brasil, para muitos, ainda é considerada mato, uma planta invasora. 

Saiba como cultivar

As onze-horas, precisam de sol pleno, e são fáceis de cultivar. Vão bem em canteiros e vasos e preferem solo bem drenado e, por apresentarem uma pequena reserva de água em suas folhas, não precisam de muitas regas (além de linda é ecológica). Em locais quentes, regas a cada dois dias ou até mesmo semanalmente costuma ser suficiente. A dica é fazer o “teste do dedinho”: sempre antes de regar, colocar o dedo na terra, se estiver úmida e a terra grudar no dedo, não precisará de rega.

Para plantar a Portulaca em canteiros ou vasos, prepare um substrato misturando 60% de terra vegetal, 10% de areia fina e 30% de areia grossa, assim, é garantia de solo bem drenado.

Esse texto foi inspirado na Revista Natureza, edição 379. Gostou da dica? Comente aqui sua experiência com a onze-horas no seu jardim. 

Forte abraço!

Marilua


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.