Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Fetivais de Jazz: a onda online que chegou ao Brasil

Em seu artigo desta semana, o músico amazonense Abner Viana destaca a segunda edição do Rio Montreaux Jazz Festival, que acontece de 23 a 25 de outubro online


19/10/2020 às 09:55

Por Abner Viana*

Em tempos de distanciamento social, diversos festivais internacionais (mundo afora) tiveram de se reinventar e criar inúmeras estratégias de acesso para o grande público. Não à toa, uma ótima pedida é o Rio Montreaux Jazz Festival, que democratizou o acesso ao Jazz no Brasil neste ano da pandemia, trazendo grandes nomes internacionais e promovendo encontros inéditos, gerando workshops, palestras educativas e, obviamente, shows da mais alta categoria. Essa então será a segunda edição em terras tupiniquins, confirmada para acontecer entre os dias 23 e 25 de outubro de 2020, em um formato totalmente inédito para o evento: todos os conteúdos vão ser transmitidos de forma gratuita pela internet. 
Pensando em formentar um mercado de entretenimento musical de ainda pouco acesso as massas, o referido festival traz um line-up formado em grande parte por artistas brasileiros, além, é claro, por grandes nomes de outras vertentes musicais, não somente do Jazz mas da dita “World Music”. O evento também irá conectar-se com outras importantes cidades do mundo onde o gênero é bastante difundido, Los Angeles e Nova York. No Brasil, os shows serão no Fairmont Copacabana (onde ocorrerão as transmissões). Ao todo serão 23 shows inéditos, que dentre os quais posso citar artistas como Milton Nascimento, Toquinho, João Donato, Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Amaro Freitas, Roberto Menescal,Macy Gray, Christian Scott, Anat Cohen, o coral Sing Harlem, Stanley Jordam e muitos outros.
O conceito do Festival segue sem qualquer dúvida um padrão suíço, onde todo o ano acontece na cidade de Montreaux(Suíça) o referido festival. Posso falar com muita propriedade, pois participei do 40 Montreaux Jazz Festival (em que tive a honra de disputar dois prêmios internacionais), organização de altíssimo nível...mas isso já é uma outra história para outro possível artigo! A organização impecável do Montreaux Jazz Festival transcende sua função e alcança com muita exatidão todas as tribos (públicos de diversas vertentes musicais), sem qualquer preconceito entre o jazz e demais estilos ou gêneros e ainda abrangendo temas sociais no Brasil.
“É sempre um enorme prazer pensar no line-up de um festival como o nosso, pois podemos fazer uma reunião dos mais virtuosos músicos e grande parte deles está aqui mesmo, no Brasil. Este ano valorizando ainda mais as nossas mulheres, com grandes instrumentistas brasileiras. Ao mesmo tempo trazer esses encontros inéditos em um único show, é um dos principais conceitos do festival. Dar ao público algo exclusivo, que nunca viram antes. Este ano, com tantos desafios que tivemos que enfrentar no mundo e no mercado da música, o Rio Montreux Jazz Festival será um sopro de alegria e música de qualidade, assim como uma forma de prestigiar a música nacional. É um projeto que me enche e orgulho e que este ano ganha um significado a mais”, acredita Marco Mazzola, idealizador do festival e CEO da MZA Music.
Se eu fosse você, não perderia por nada as atrações musicais desse super festival. Confere o link para ficar por dentro da agenda . Abrasom e até Jazz!
 

 

 

 

Abner Viana -Natural de Manaus- Am. É Músico (Saxofonista/ Clarinetista) e pesquisador. Possui Mestrado em Música pela UEA. Já trabalhou com diversos artistas nacionais e internacionais tanto no Brasil, Europa, bem como na América do Sul

 


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.