Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020

UEA - Primeiros dirigentes

Por Lourenço Braga, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas


14/09/2020 às 09:04

Enquanto se desenvolvia o primeiro Vestibular, era preciso cuidar da composição da equipe que iria dirigir, em grau superior, a Universidade nascente, eis que até então somente o reitor fora nomeado. Busquei opiniões, consultei professores e coordenadores da Universidade federal, com ajuda de muitos, para levar nomes ao governador de pessoas que pudessem contribuir efetivamente com o planejamento, a coordenação e a execução de tarefas que, àquela altura, já se demonstravam gigantescas.

Em uma tarde, recebi de Robério a informação de que encontrara, em um shopping da cidade, o professor Carlos Eduardo de Souza Gonçalves, a quem consultou sobre seus encargos atuais e com quem conversou demoradamente a respeito da novel instituição, que a ele também muito empolgara a partir de notícias da mídia escrita e falada. 

Carlos fora fundador do Instituto Chrystus do Amazonas, em sociedade com o também professor Orígenes Angelitino Martins, e ali, com o apoio técnico vigoroso de Renata Gonçalves, sua esposa e como os dois também professora do Instituto de Educação do Amazonas, de Berenice Martins, mulher de Orígenes, e de Clarice Zita, especialista em Matemática e em Educação que comigo estudara nas primeiras séries do curso ginasial do Instituto de Educação do Amazonas, instalaram uma das mais conceituadas casas de formação de jovens, desde o ensino fundamental, até o que depois viria a transformar-se no Centro Integrado de Educação do Amazonas – CIESA, aí já com a participação de filhos deles. Era também professor do Curso de Letras da Universidade do Amazonas, onde lecionara Língua Portuguesa e Latim, e reconhecidamente competente técnico da área educacional, profundo conhecedor da legislação brasileira específica, inclusive de resoluções e decisões do Conselho Federal e do Conselho Estadual de Educação, este por ele integrado.

No dia seguinte procurei o eminente professor, que logo se juntou a nós independentemente de cargo ou função a desempenhar, envolvendo-se de pronto com as questões relativas ao exame de seleção pública que precisávamos realizar para admitir os professores de que necessitaríamos naquela fase de implantação dos cursos cujos alunos já estávamos selecionando em concurso vestibular.

Nesse tempo, continuavam contribuindo com igual entusiasmo os que haviam integrado a Comissão de Implantação da Universidade, eles que detinham informações e pessoal indispensáveis à construção dos projetos pedagógicos de cada curso.

Este artigo tem o objetivo de, com o registro que contém, homenagear os que, no período de março de 2001 a dezembro de 2006, foram dirigentes maiores da UEA, junto comigo, dando-se ao sonho de fazer a nossa universidade dos povos da floresta.

Como vice-reitor, Francisco Deodato Guimarães, que também exercia o cargo de Secretário de Estado Coordenador da Saúde e que depois foi substituído por José Dantas Cyrino Júniore, seguidamente, por Carlos Eduardo de Souza Gonçalves. Cyrino fora Diretor da Faculdade de Educação da Universidade do Amazonas e viria a ser, depois que saiu da UEA, Secretário Municipal de Educação, em Manaus, com o prefeito Serafim Correa.

Pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa foi o professor Admilton Pinheiro Salazar, do Curso de Administração da Faculdade de Estudos Sociais da Universidade do Amazonas, ex-Diretor da Comissão de Desenvolvimento do Estado do Amazonas – CODEAMA, autarquia que fora vinculada à Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral, e que depois foi substituído pelo ex-reitor da Universidade federal, professor Walmir Albuquerque Barbosa;

Dirigiu a próreitoria de Ensino de Graduação o professor Carlos Eduardo de Souza Gonçalves, membro do Conselho Estadual de Educação, sucedido por Marly Honda de Souza Nascimento, professora do curso de Engenharia da U.A. e, depois, por Severina de Oliveira dos Reis, do Instituto de Ciências Humanas e Letras da Universidade federal;

Foi pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários o professor e historiador Robério dos Santos Pereira Braga, Secretário de Estado Coordenador de Cultura, Turismo e Desporto, ex-vereador de Manaus, sucedido por José Dantas Cyrino Júnior, poeta que eu encontrara assessorando juridicamente o Diretor Geral da UTAM, ex-diretor da Faculdade de Educação da U.A. e  por Ademar Raimundo Mauro Teixeira, ex-diretor do Instituto de Ciências Exatas da U.A. e ex-vice-reitor da Universidade federal; responsável pela coordenação das atividades de planejamento e pela implantação de todo o parque tecnológico de informática da Universidade do Estado do Amazonas;

A próreitoria de Administração e Planejamento teve a dirigi-la, por todo o período em que estive na reitoria, Antônio Dias Couto, ex Subsecretário de Estado de Administração e ex Subsecretário do Gabinete do Vice-Governador do Estado.

Na Procuradora Jurídica, a advogada Luciana de Souza Ribeiro foi sucedida por Adriana Oliveira de Azevedo e a Secretaria Geral ficou sob a direção de Ana Kátia Cruz, que exercera funções iguais na Universidade federal, com vasta experiência em gestão acadêmica.

A Chefia de Gabinete ficou sob a coordenação de Maria Edna de Araújo Mateus, advogada e servidora da Secretaria Municipal de Finanças, em Manaus, sucedida pelo também advogado Epitácio Alencar e Silva Neto, que fora Consultor Jurídico da Comissão Estadual de Licitação, por Adriana Oliveira de Azevedo e, sucessivamente, por Cláudia Araújo de Menezes, hoje turismóloga com respeitável história no magistério da UEA.

Foi Diretor do Centro de Processamento de Dados o professor Ademar Raimundo Mauro Teixeira, ex vice-reitor da Universidade Federal, depois pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários e que foi sucedido por Vivian Lane Souto Pereira.

Finalmente, da estrutura de direção fixada no decreto de criação da Universidade, a bibliotecária AlcinéiaFernandes Nogueira, com vasta experiência na Biblioteca Pública do Estado dirigiu a Biblioteca Central.

Posteriormente, fomos montando as equipes de direção das Escolas, a começar por Manaus, e, seguindo a mesma ordem dos que compuseram a administração superior, entre 2001 e 2006, eis os que fizeram a construção da nossa UEA:

A Escola Superior de Ciências da Saúde teve como Diretor Wilson Duarte Alecrim, sucedido pelos também médicos José Bernardes Sobrinho e Marcus Vinicius de Farias Guerra, que tiveram a assessorá-los: na Coordenação Pedagógica do Curso de Enfermagem, a enfermeira Esmeralda Faria Cohen, sucedida por Maria de Nazaré de Souza Ribeiro; na Coordenação Pedagógica do Curso de Medicina, o oftalmologista Ricardo Augusto Chaves de Carvalho;Coordenação Pedagógica do Curso de Odontologia,Benedito Taveira dos Santos;Coordenação de Qualidade do Curso de Enfermagem,Jucinara Oliveira da Silva Rodrigues, sucedida por Maria de Fátima Ferreira Farias e Lisbeth Lima Hansen;Coordenação de Qualidade do Curso de Medicina, Silmara Navarro Penini, sucedida por Plínio José Cavalcante Monteiro, Silvana Gomes Benzecry e Marcus Vinicius Guimarães de Lacerda e na Coordenação de Qualidade do Curso de Odontologia, Tânia de Miranda Chicre Alcântara.

A Escola Superior de Ciências Sociais teve a dirigi-la o advogado e professor Randolpho de Souza Bittencourt assessorado na Coordenação Pedagógica do Curso de Administração Pública pela administradora Denise Pinto Gadelha, sucedida por Simone Guimarães Menezes e por Márcio Rys Meirelles Menes e na Coordenação Pedagógica do Curso de Direito pela ex-juíza de Direito: Lúcia Maria Corrêa Viana. A Coordenação de Qualidade do Curso de Administração Pública ficou sob a orientação de Simone Guimarães Menezes, sucedida por Marcelo Seráfico e Aluísio Augusto de Queiroz Braga e a do Curo de Direito foi exercida pela advogada Ezelaide Viegas da Costa Almeida.

A Escola Superior de Artes e Turismo teve como primeiro Diretor o professor e advogado Robério dos Santos Pereira Braga, que exerceu a função sem remuneração à vista do exercício cumulativo com a Pró Reitoria de Assuntos Comunitários e que foi sucedido por Maria Leônia Alves do Vale. Na Coordenação Pedagógica do Curso de Dança atuou Ítala Clay de Oliveira Freitas, na do Curso de Música, o maestro Gustavo José Medina Rivera e na do Curso de Turismo: Maria Leônia Alves do Vale sucedida por Aldir Cavalcante Antunes. Foram Coordenadores de Qualidade ali: do  Curso de Dança, Maria Justina Braga Monteiro, do Curso de Música, Yeda Lenir Henriques das Neves, sucedida por Manoel Senico Carvalho e do curso de e Turismo, Aldir Cavalcante Antunes, sucedida por Karla Cristina Campos Ribeiro.

A composição da Escola Normal Superior ficou assim:Diretor: José Dantas Cyrino Júnior, sucedido por Maria Amélia de Alcântara Freire;Coordenação Pedagógica do Curso Normal Superior,Marieci Mascarenhas, sucedida por Evandro Luiz Guedin e Adilma Portela da Fonseca Torres;Coordenação Pedagógica de Licenciatura em Matemática, Clarice Zita Sanches de Brito e Silva;Coordenação Pedagógica de Licenciatura em Letras, Marcos Frederico Kruger Aleixo, sucedido por Socorro Viana de Almeida;Coordenação Pedagógica de Licenciatura em Biologia, Ieda Batista Hortêncio;Coordenação de Qualidade, Maria de Nazaré Correa, sucedida por Elizabete da Conceição Santos.

A Escola Superior de Tecnologiaincorporou professores e alunos do Instituto de Tecnologia da Amazônia, cuja extinção definitiva operou-se pelo Decreto nº 24.788, de 30 de dezembro de 2004. Para modernização de seus cursos, foi celebrado acordo de cooperação técnica com a Faculdade de Engenharia da Universidade de São Paulo, cujos dirigentes e coordenadores vieram a Manaus para implantar modelos e métodos de ensino aplicados com sucesso na Universidade paulista e teve a dirigi-la o professor Moisés Nobre Leão, sucedido por Vicente de Paulo Queiroz Nogueira. Como Coordenadores Pedagógicos dos diferentes cursos, tivemos: Metrologia, Francis Wagner Silva Correia;Ciclo Básico de Engenharia, Cristine Alcântara Teixeira;Engenharia da Computação, Antenor Ferreira Filho;Engenharia Civil, Paulo Riberto Ioppi;Engenharia Mecânica, Raimundo Nonato Pinheiro do Nascimento; Engenharia de Produção, Ubirajara Ferreira da Silva;Engenharia Elétrica, Victor Enrique VermherenValenzuela;Engenharia Florestal em Manaus e Tecnologia em Indústria da Madeira, Maria da Glória Gonçalves de Melo;Tecnologia em Eletrônica e em Eletrotécnica, Roberto Higino Pereira da Silva;Tecnologia em Processamento de Dados, Ednaldo Coelho Pereira;Tecnologia em Manutenção Mecânica, Emanuel Rezende Rodrigues e Tecnologia em Informática em Manaus,OdwaldSchereder.

O Centro de Estudos Superiores de Parintins, primeira escola a ministrar curso de graduação em Direito no Interior do Amazonas,  foi instalado sob a direção do engenheiro e professor Simão Elias Assayag, sucedido por Francisco Assis Serrão Dinelly e teve como Coordenadores: do Curso Normal Superior, Amecy Gonçalves Bentes de Souza, sucedido por Corina Fátima Costa Vasconcelos, José Luiz Pereira da Fonseca e Maria das Graças Pereira Soares; da Licenciatura em Química,Milade dos Santos Carneiro Cordeiro;da Licenciatura em Letras: Karol Regina Soares Benfica, sucedida por Valteir Martins e Edinelza Macedo Ribeiro;da Licenciatura em História: Maria Mirtes Cohen, sucedida por Carla Oliveira de Lima e Geórgio Ítalo Ferreira de Oliveira;da Licenciatura em Geografia: Diana Lúcia Silva dos Santos, sucedida por NilcianaDinelly de Souza e João D’anúzio Menezes de Azevedo Filho;da Licenciatura em Biologia: Dilcindo Barros Trindade; da Licenciatura em Matemática: Francisco Eteval da Silva Feitosa;da Licenciatura em Física: Ricardo de Almeida Herculano;do Curso de Direito: Narcizo Prestes Picanço, sucedido por Mauro Moraes Antony.

O Centro de Estudos Superiores de Tefé, que teve vagas oferecidas no primeiro vestibular, como o de Parintins, foi dirigido pela professora Maria Assunta Castro de Araújo, sucedida, em 2006, por Wilson Guilherme Acácio, com a assessoria dos seguintes Coordenadores de Licenciaturas: em Química e Física, Djalma da Silva Pereira, sucedido por Mirela Cristina de Oliveira;em Letras, Maria Barboza Cortezão, sucedida por Marília de Souza Lima;em História: Cláudia Regina Ferreira Santos, sucedida por José Lino do Nascimento Marinho;em Geografia, Maria Eliane Feitosa Lima, sucedida por Kátia de Souza Porto;em Biologia: Sérgio Luiz Gianizella, sucedido por Luciane Lopes de Souza;  em Matemática, Luiz Cesar Ferreira Almas;Já o Curso Normal Superior teve a coordenação da professora Maria do Perpétuo Socorro Batista de Souza, sucedida por Cleverton José Farias de Souza;

O Centro de Estudos Superiores de Tabatinga iniciou suas atividades acadêmicas em março de 2003, por transformação do Núcleo de Ensino Superior que se havia instalado ali em agosto de 2002, que com alunos selecionados no segundo vestibular da Universidade, realizado para o segundo semestre de 2002, foi dirigido pelo advogado Narciso Prestes Picanço, sucedido por Oziris Alves Guimarães e teve como Coordenadores:  do Curso Normal Superior,  Helen Silveira Pacheco e  das Licenciaturas em Letras, Freddy Orlando Espinoza Cardenas, em Biologia, Luiz Enrique Gainette,  em Matemática, Antônio Ivan Ruiz Chaveco; e em Geografia, Mauro Nascimento.

O Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara foi criado em janeiro de 2005, em substituição ao Núcleo de Ensino Superior que ali funcionava desde setembro de 2002, e teve a dirigi-lo o professor José Carlos Miranda Dias, com os coordenadores Luiz Antônio Pinto, do Curso de Engenharia Florestal e Antônio Kauper, da Licenciatura em Informática.

O Centro de Estudos Superiores do Trópico Úmido, em Manaus, foi implantado em outubro de 2006, com a seguinte composição inicial:Diretor, Marcílio de Freitas, com os seguintes Coordenadores de Núcleos Temáticos: Fernando Soares de Aguiar, Maria Auxiliadora Ruiz, Jorge Johannes Only, NazianoFilizola, Frncis Wagner Correia e Paulo Fischer Kuhn.

Em agosto de 2002 foram instalados 9 Núcleos de Ensino Superior, além daqueles que em Tabatinga e em Itacoatiara foram, depois, transformados em Centro de Estudos Superiores, e tiveram a dirigi-los os seguintes Gerentes: em Boca do Acre,Jairacy Bezerra do Vale;Carauari, Daniel da Costa Passos; Coari, Erly Braga Dantas;  Eirunepé, Eduardo José Ratchwell; Humaitá, Robson Mendes; Manacapuru,  Andréia Cintia Barreto Telles;Manicoré, Suelda de Paula;Maués,Jorsimeire Ribeiro de Medeiros Martins e São Gabriel da Cachoeira, Aracy Coimbra.

Em 2006 entraram em funcionamento os Núcleos de Ensino Superior de Careiro Castanho, de Lábrea e de Presidente Figueiredo.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.