Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020

UEA, o primeiro vestibular - Parte 3

Por Lourenço Braga. / Do aeroporto, os malotes seguiram num caminhão baú escoltado pelos 20 batedores e por policiais da tropa de choque da PM / lourencodossantospereirabraga@hotmail.com


21/08/2020 às 11:16

A Fundação Getúlio Vargas, com sede no Rio de Janeiro, já mantinha com o Estado contratos de prestação de serviço, inclusive com a Secretaria de Administração, para quem realizava a informatização do cadastro funcional dos servidores estaduais e o registro de preços, além de concurso para provimento de cargos da Polícia Civil, tarefa de que  se desincumbia em diferentes estados e municípios brasileiros, o que  terminou por justificar sua escolha para elaboração, aplicação e correção das provas do primeiro vestibular da UEA que, àquela altura, não possuía estrutura para realizar o certame, nem mesmo professores.

A chegada das provas a Manaus foi noticiada assim por A Crítica: “Provas estão desde ontem em Manaus - Eram exatamente 14 horas quando o voo 204 da Varig aterrissou no aeroporto internacional Eduardo Gomes trazendo os 79 malotes com as provas e cartões resposta do vestibular da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que começa hoje com as áreas de Educação (Normal Superior), Artes (Música e Dança) e Turismo.

Os malotes foram desembarcados no terminal de cargas. As provas foram elaboradas pela Fundação Getúlio Vargas e vieram acompanhadas por 18 coordenadores além da coordenadora de concursos da FGV, Eliane Edde, tudo para garantir a segurança e a idoneidade do primeiro concurso vestibular da UEA. A FGV, contratada pelo governo do Estado, é a instituição responsável pela elaboração, aplicação e correção das provas, preparadas no Rio de Janeiro.

Do aeroporto, os malotes seguiram num caminhão baú escoltado pelos 20 batedores e por policiais da tropa de choque da Polícia Militar, até agência do BEA, na Cachoeirinha, onde estão guardadas as duas toneladas de material. Eles vieram separados e lacrados por local de prova.

Os malotes saem do cofre às 10 horas, acompanhados pelos 18 coordenadores da FGV. Cada coordenador ficará responsável por uma rota e ficará permanentemente à disposição das escolas que a compõem para a solução de quaisquer problemas ou dúvidas.

O reitor da UEA, Lourenço Braga, o Secretário de Cultura, Robério Braga, e a coordenadora da empresa Ativa, Zeina Neves, que presta serviços para a UEA, compareceram ao aeroporto para acompanhar o transporte dos malotes.

A imprensa só teve licença para registrar imagens e fotografias no terminal de cargas. Os coordenadores da FGV do Rio de Janeiro foram escoltados por técnicos da FGV local. A Coordenadora de concursos da FGV Elaine Edee, explicou que as provas foram impressas um dia antes e saíram diretamente da gráfica para o aeroporto do Rio de Janeiro. Ela disse que a FGV tem condições de divulgar o resultado uma semana após a realização da última prova do concurso. A FGV, segundo ela, já fez concurso para até 160 mil pessoas e tem “nowhow” para fazer seleção com qualidade e justiça.

A quantidade de candidatos inscritos para as provas em Manaus, mais de 140.000, obrigou à realização do concurso em dias diferentes, em vista da quantidade de salas de aula necessárias em colégios estaduais e pela necessidade de adequação à estrutura do sistema de transporte coletivo indispensável ao deslocamento dos candidatos para os locais de exame. Assim é que no primeiro dia o quadro de disputa era o seguinte:

Turismo diurno: 5.392 inscritos para 45 vagas, com média de 118 por vaga;

Turismo noturno: 12.942 inscritos para 45 vagas, com média de 287 por vaga;

Dança diurno: 276 inscritos para 30 vagas, com média de 9 por vaga;

Dança noturno: 369 inscritos para 30 vagas, com média de 12 por vaga;

Música: 2.367 inscritos para 210 vagas, com média de 11 por vaga;

Normal Superior matutino: 3.693 inscritos para 90 vagas, com média de 41 por vaga;

Normal Superior vespertino: 3.355 inscritos para 90 vagas, com média de 37 por vaga;

Normal Superior noturno: 15.833 inscritos para 90 vagas, com média de 175 por vaga.

As provas foram realizadas nas seguintes escoas da Capital: Adalberto Vale, Aderson de Menezes, Alda Barata, Alfredo Fernandes, Alice Salerno, Almirante Ernesto Batista, Altair Severiano Nunes, Colégio Amazonense D. Pedro II, Ângelo Ramazotti, Antenor Sarmento, Antônio Encarnação Filho, Arthur Araújo, Arthur Soares Amorim, Balbina Mestrinho, Barão do Rio Branco, Benício Leão, Benjamin Brandão, Bernadeth Rocha, Colégio Brasileiro Pedro Silvestre, Carvalho Leal, Castelo Branco, Centro Educacional La Salle, Cônego Azevedo, Cunha Melo, Diana Pinheiro, Djalma Batista, Colégio Dom Bosco, Dom Jackson Rodrigues, Dom João de Souza Lima, Dom Milton Pereira, Duque de Caxias, Elira Pinheiro e seu anexo, Escola Municipal Paula Fracinette, Estelita Tapajós, Eunice Serrano, Faculdade de Tecnologia da U.A., Farias de Brito, Frei Sílvio Vaghejgi, Fueth Paulo Mourão, Getúlio Vargas, Gilberto Mestrinho, Gonçalves Dias, Hilda Tribuzi, Humberto de Campos, ICHL da U.A., Instituto de Educação do Amazonas, Isaac Swerner (GM3) Leonília Marinho, Leopoldo Neves, LiberalinaWell, Luizinha Nascimento, Maria de Lourdes Arruda, Machado de Assis, Major Silva Coutinho, Manoel Severiano Nunes, Marechal Hermes, Marquês de Santa Cruz, Milburges Bezerra de Araújo, Colégio Militar da Polícia Militar, Colégio Militar de Manaus, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Graças, Nilo Peçanha, Petrônio Portela, Primeiro de Maio, Ribeiro da Cunha, Rilton Leal Filho, Ruy Araújo, Santana, São Luiz de Gonzaga, Simon Bolivar, Escola Técnica Federal do Amazonas, Colégio Tiradentes, UTAM, Vicente Schettini, WaldokeFricke Lyra, Waldomiro Lustosa.

As provas dos  cursos da área de saúde (enfermagem, medicina e odontologia) foram realizadas nos dias 17 de março, sábado, com início às 18 horas e término às 22, para respeitar candidatos adeptos de religiões que guardam o sábado. E a última prova realizou-se no dia 18, domingo, para os que concorreram às vagas de Administração e Direito.

No primeiro dia, registrou A Crítica, sobre o interesse que o certame despertou na população estudantil de Manaus: “Administração vem liderando concorrência – O curso mais concorrido é o de Administração Pública noturno, com 582,64 candidatos disputando cada uma das 45 vagas. Em seguida, vem o curso de Direito noturno, com 382 candidatos por vaga e, depois, Turismo noturno, com 287 candidatos por uma das 45 vagas oferecidas. O curso de Enfermagem é outro com a concorrência alta, 220,83 candidatos por vaga. Administração Pública diurno, que oferece 45 vagas, tem 195 candidatos para cada vaga e Direito diurno, com 45 vagas, tem 180 candidatos na disputa de cada uma das vagas. O curso normal superior noturno inscreveu 15,33 mil candidatos para disputar as 90 vagas, resultando uma concorrência de 175,2 candidatos por vaga.

Para a segunda prova da Capital, que se realizou na noite do sábado 17 de março, e para a terceira, da tarde de domingo 18, a Universidade manteve o mesmo rigor na segurança de guarda e distribuição das provas, conduzidas pela Polícia Militar do aeroporto ao banco e ali guardadas em cofre forte. E novamente necessitou de organizar com o ISAE, de Manaus, e a Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro, intensa operação que garantisse funcionamento do sistema de transporte coletivo, a assistência a eventuais urgências de saúde, ao funcionamento regular das escolas, com energia elétrica, climatização das salas, fiscalização e segurança dos locais.

Da área de saúde, o curso mais disputado foi o de Enfermagem, com 220,83 candidatos disputando cada vaga, seguido de Medicina, com 116,98 para cada oferta e, por último, de Odontologia, com 70,16 candidatos para cada lugar oferecido no curso. As provas dos dois dias  foram realizadas nas escolas Adalberto Vale, Aderson de Menezes, Alda Barata, Alice Salerno, Altair Severiano Nunes, D. Pedro II, Ângelo Ramazotti, Antenor Sarmento, Antônio Encarnação Filho, Arthur Araújo, Arthur Soares Amorim, Balbina Mestrinho, Barão do Rio Branco, Benício Leão, Benjamin Brandão, Pedro Silvestre, Carvalho Leal, Castelo Branco, Centro de Estudos Supletivos Benício Leão, Cônego Azevedo, Cunha Melo, Diana Pinheiro, Djalma Batista, Dom Bosco, Dom João de Souza Lima, de Enfermagem, Estelita Tapajós, Eunice Serrano, Faculdade de Estudos Sociais, Faculdade de Tecnologia, Escola Farias de Brito, Francisca Botinelli C. Silva, Frei Sílvio Voghejgi, Getúlio Vargas, Herbert Palhano, Hilda Tribuzy, Humberto de Campos, ICHL, Instituto de Educação do Amazonas, Escola João Bosco Ramos de Lima, José Bentes Monteiro, Josué Cláudio de Souza, Latu Senso, La Salle, Leonilla Marinho, Leopoldo Neves, Liberalina Weill, Luizinha Nascimento, Maria de Lourdes Arruda, Machado de Assis, Major Silva Coutinho, Manuel Silva Nunes, Marechal Hermes,   Marquês de Santa Cruz, Milburges Bezerra de Araújo, Escola Militar da Polícia Militar, Escola Mirthes Marques Trigueiro, N. S. Aparecida, N. S. das Graças, Nilo Peçanha, Objetivo Idiomas, Paula Fracinetti, Petrônio Portela, Plácido Serrano, Primeiro de Maio, Ribeiro da Cunha, Ruy Araújo, Santa Luzia, Santana, Santo Antônio, São Luiz de Gonzaga, Simon Bolivar, Escola Técnica Federal do Amazonas, Escola Tiradentes, UTAM, Escola Vicente Teles e Escola WaldockeFricke Lira.

No domingo, 18 de março, foram aplicadas as provas que o tríduo em que se teve de desdobrar o período de prova de conhecimentos no vestibular para cursos a serem realizados em Manaus, exceto o reativo às vagas de enfermagem, medicina e odontologia reservadas para os alunos do interior, que ocorreram juntamente com a que foi realizada para selecionar candidatos para os cursos de educação em Parintins e em Tefé.

Ao final de cada dia de aplicação de prova, os cartões de resposta correspondentes foram convenientemente embalados em sacos lacrados em cada uma sala em que eram recolhidos e embarcados para o Rio de Janeiro, para correção e posterior divulgação de resultados, depois de julgados eventuais recursos contra os respectivos gabaritos.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.